Analista de desempenho entra na estratégia do Montes Claros Esporte para brigar pelo acesso

TRABALHO DE Luciano Wálex associa estudo de imagens com parte tática e dados de rendimento


Analista de desempenho do Montes Claros, Luciano Wálex acompanha treino específico de bola parada
O TRABALHO do Montes Claros Esporte para a estreia no Campeonato Mineiro da Segunda Divisão contra o Coimbra EC não está focado somente na parte de campo. Além da sequência de treinos táticos, técnicos e coletivos e os jogos-treinos, o clube atua nos bastidores para definir como jogará na estreia, dia 4 de agosto, na cidade de Nova Serrana, escolhida como mando de campo da equipe laranja comandada pelo Banco BMG.

UMA DESTAS missões é do analista de desempenho Luciano Wálex, profissional contratado justamente para avaliar cada trabalho realizado, assim como buscar por informações dos adversários no caminho do MCEC na primeira fase da Segundona, a começar pelo Coimbra.

TODOS OS treinos do Montes Claros são gravados pelo analista para posterior leitura tática e de rendimento e desempenho junto ao treinador Milagres, os auxiliares Bentinho e Alexandre Caribé e os demais integrantes da Comissão Técnica. Alguns pontos como marcação, jogada de bola parada e finalizações são traduzidos em números para posterior orientação aos atletas para correções e melhoria no rendimento ou mesmo adaptação ao adversário em estudo.

DADOS COIMBRA

É FATO que o rival da abertura do Campeonato é monitorado pelo Bicho, até porque chama a atenção pela qualidade dos amistosos que realizou até aqui. Foram quatro testes do Coimbra, sendo três contra os grandes de Belo Horizonte.


Os dados, por exemplo, fazem a leitura de treinos táticos e coletivos sobre o posicionamento de defesa
“É UM pouco complicado ter acesso aos materiais de vídeo e outras informações de times no Interior, mas dentro do possível já estamos analisando diversos dados sobre o Coimbra. Adianto que é um clube que merece respeito, não apenas pela campanha que fez no último ano, quando quase subiu, mas também pela estrutura que oferece [CT em Contagem] e pelos profissionais e jogadores que estão lá”, explicou Luciano, em conversa com a VENETA. 

NO MÓDULO II

O ANALISTA do Montes Claros EC esteve por último no América de Teófilo Otoni, que acabou como o terceiro colocado do Módulo II Mineiro. “Cheguei já com o Módulo II em andamento e por muito pouco não alcançamos o acesso, mas ao longo do campeonato conseguimos, por meio da análise do próprio desempenho do América e dos adversários, ajustar detalhes sobre o comportamento tático que interferiram positivamente na campanha, tanto que fomos o único clube a ter cinco vitórias consecutivas dentro da primeira fase”, disse.

ANALISTA DE desempenho formado e credenciado pela CBF, Luciano Wálex tem formação acadêmica em Administração e está cursando Educação Física. Possui, ainda, especialização em análise de desempenho no curso ministrado por Ricardo Pombo, da Seleção Brasileira Feminina e fez parte da gerência de tecnologia do Estádio Mineirão durante a Copa do Mundo de 2014.

Um comentário

Deroci Ferreira disse...

parabéns ao Montes claros pelo belo trabalho e por ter uma comissão técnica de Alto nivel,parabéns Luciano além de um excelente profissional e uma excelente pessoa,torço muito por vc,vc e merecedor de todo sucesso