Jogo em casa e "sede" de Lorena entre as motivações do MC Vôlei para revanche

TIME FAZ o segundo jogo pelo Estadual contra o Sada/Cruzeiro; Alan é mais um reforço e tática do levantador mereceu análise intensa da comissão técnica

Entrosamento de Lorena com Sandro será imprescindível para surpreender o Sada (foto: Assessoria MC Vôlei)
SEM JOGAR em casa desde abril, quando disputou as quartas de final da última Superliga Nacional, o Montes Claros Vôlei reencontra a torcida neste sábado, às 19 horas, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro. O novo elenco encara o Sada/Cruzeiro, mesmo adversário que o venceu na estreia há uma semana, em Contagem, por 3 a 0.

EMBORA TENHA feito um confronto equilibrado nos dois primeiros sets, com destaque para a variação de Sandro nas armações e no passe e ataque do argentino Lisandro Zanotti, o MC Vôlei sentiu a ausência de duas de duas principais contratações, que voltam aos planos. Recuperados de uma virose, que comprometeu os seus treinos por uma semana, Lorena e o líbero Alan estão confirmados na formação titular. O oposto, que retorna à cidade depois de sete anos, reforça o discurso que fez ainda na sua apresentação, há cerca de dois meses.

“TIVE GRANDES experiências depois que saí daqui, mas foi em Montes Claros que vivi o meu melhor momento na carreira [vice-campeão e maior pontuador numa edição de Superliga]. Gostaria muito de rever todo este ginásio lotado outra vez para ajudar este projeto. Está na hora do Montes Claros partir para o algo mais”, comentou Lorena, em conversa com a VENETA.

O JOGADOR, que não abre mão da camisa de número 6, revelou ao blog que as tratativas para voltar a defender um time da cidade começaram há mais de um ano. “Havia o interesse da minha parte e o interesse do clube, mas não deu certo. Acho que tudo na vida acontece na hora certa e estou com a mesma mentalidade que sempre tive: jogar, batalhar se for preciso, dar a vida dentro de quadra para vencer”, pontuou o atleta na entrevista à VENETA.

SURPREENDER O Cruzeiro é determinante para os planos do MCV, que tem a pretensão de brigar pela liderança da primeira fase do Estadual até a última rodada. Além do que, como ficou definido na tabela geral, de agora em diante o time jogará somente no Poliesportivo, mesmo quando o mando de quadra for do Minas Tênis e do JF Vôlei.

PARA TER casa cheia, a diretoria optou por ingressos a preços populares: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia). Na bilheteria, o preço principal sobre um reajuste de R$ 2,00.

COM UM jogo a mais, o Sada chega a Montes Claros como líder isolado depois de vencer o próprio Montes Claros e o Minas Tênis, no meio de semana, em Mariana, ambos por 3-0. O auxiliar técnico do MOC, Sérgio Cunha, revelou ao blog que a mudança na armação do Cruzeiro, com a chegada de Uriarte para o lugar de William, exigiu um estudo bem mais intenso sobre o jeito de o rival jogar. “São estilos bem diferentes e precisamos estar pelo menos cientes de quais variações o ataque deles pode nos apresentar”, disse.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: