MOC Vôlei muda tudo e anuncia pacote de contratações

TIME NÃO mantém um atleta sequer e traz Lorena e Sandro como capitães de um novo projeto, que faz planos para ser semifinalista

Fabrício Dias, o Lorena, gravou um vídeo anunciando a volta à cidade e destacou que, mesmo com
tantos clubes no currículo "viveu a melhor fase da carreira nos tempos do Montes Claros Funadem"

O MONTES Claros Vôlei pôs fim à estratégia de trabalho em silêncio e abriu o verbo sobre como será o time da temporada 2017/2018. Capitaneados pelo oposto Lorena, que voltará a jogar pela cidade após sete anos, e o levantador Sandro, o novo elenco foi anunciado na noite dessa segunda-feira, em evento para a imprensa esportiva, no Buffet Casabella.

EM ABERTO ainda estão mais quatro vagas: dois centrais e dois ponteiros. Sobre o comando técnico, ainda em negociação, o que deve ser anunciado ao final da semana. A apresentação do novo grupo será no dia 10 de julho.


O jovem Cristiano vem cedido por
empréstimo do Sada/Cruzeiro
ALÉM DE Lorena, outra certeza foi a confirmação da permanência do projeto no Norte de Minas, possibilidade de mudança que, como diz na gíria entre os jornalistas esportivos, quase ninguém bancou.

NESTE NOVO grupo anunciado, a direção do MCV ratificou os vários nomes que o site “Melhor do Vôlei”, parceiro da VENETA, divulgou em primeira mão como contratados e que dão uma nova cara ao MOC Vôlei.

TUDO NOVO

A MUDANÇA é radical. Nenhum atleta teve o contrato renovado, embora o time tenha feito sondagens para a permanência do capitão Bob e do líbero Gian. O Montes Claros vai apostar na reformulação completa para buscar voos mais altos. 


O ponteiro passador Lisandro Zanotti
está com a Argentina na Liga Mundial
SOBRE ISTO, o gestor Andrey Souza disse ao blog: “fizemos um ciclo nos últimos anos, com a manutenção de vários atletas e da comissão técnica de um ano para outro. Em dois anos, conseguimos uma ascensão considerável com a quinta melhor campanha na última Superliga, o grupo teve seu reconhecimento, tanto que grande parte dos jogadores conseguiu contratos até mais interessantes financeiramente. Mas até mesmo por motivação, como em qualquer ambiente esportivo, o momento agora é buscar outros nomes e estilos”.

SEGUNDO ELE, a meta do time para a Superliga 2017/2018 é de chegar pelo menos na quarta colocação. Para dois anos mais adiante, o time sonha em brigar diretamente pelo mais importante título nacional.

ALÉM DE Fabrício Dias, o Lorena, que nos últimos anos esteve no São José (SP) e no Kantar Voley (Catar), e do experiente levantador Sandro, 9º na última Superliga com o Bento Vôlei (RS), foram anunciados dois jovens: o levantador Cristiano Torelli e o líbero Vanderson, ambos que vêm por empréstimo na reedição da parceria com o Sada/Cruzeiro; o oposto Alemão, que já vestiu a camisa do extinto Montes Claros/Funadem em 2010/2011 e estava no Almeria (Espanha).


Líbero Alan, de 36 anos, é um dos selecionáveis no novo MOC
E AINDA: o líbero Alan, que por muitos anos foi a sombra de Escadinha na Seleção Brasileira (campeão da World League 2010) e que estava no StiintaExplorari, da Romênia, os centrais Tarcísio Guinter, de 2,11 metros e que estava no Obras Sanitárias/San Juan (Argentina), e Mudo (ex-Maringá); e os ponteiros Lisandro Zanotti, argentino que jogava pelo Lomas Voley e está na seleção de seu país na Liga Mundial, e Najari, que disputou a Liga B pelo Botafogo e também atua como oposto.

PARA “BANCAR” o projeto trabalha em várias frentes, a começar por ações de captação de novos apoiadores por meio do incentivo fiscal, como na formação dos quatro núcleos de escolinha e o custeio da comissão técnica, e duas novas idéias: o projeto “Amiga do Esporte”, com a venda de cotas fixas de R$ 1 mil para empresas em troca de ingressos mensais, e o “Cartão Vip”, nos moldes do sócio torcedor dos times de futebol no qual a pessoa paga R$ 177,00 (à vista, em três ou até dez vezes) por toda a temporada e terá acesso a todos os jogos, independente da competição, e direito a uma rede de descontos em produtos e serviços das empresas “Amigas do Esporte”.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

1 comentários:

MVSandim disse...

O Tarcísio saiu do Canoas ao final da temporada 2015/16 para jogar na Argentina, mas lá ele foi dispensado pelo clube Obras de San Juan, pois este havia contratado outro central brasileiro (O Junior ex- São José Vôlei).
Dessa forma ele voltou a atuar no voleibol brasileiro, jogando a SL 2016/17 pelo Bento Volei.
http://superliga.cbv.com.br/equipe/Masculino/57/BTV?201706