Histórico de grandes jogos contra favoritos é motivação para o MOC Vôlei

NO MOMENTO de decisão, time se apega às boas apresentações que fez contra Sada e o próprio Campinas na 1ª fase da Superliga; fora de casa time bateu com pompas o Taubaté

Duelo Maurício Souza x Bob: o primeiro jogo foi vencido pelo Brasil Kirin Campinas (fotos: Washington Alves)
PARA NÃO ficar mais uma vez pelo caminho nas quartas de final da Superliga Nacional e ter a chance de voltar a jogar em casa na briga por uma vaga na semifinal, o Montes Claros Vôlei terá que vencer pelo menos um dos dois próximos jogos dos play-offs contra o Vôlei Brasil Kirin, no Ginásio do Taquaral, em Campinas.

A MISSÃO parece bem complicada para quem acaba de ser derrotado no Poliesportivo no primeiro confronto (1x3), mas o retrospecto do MCV como visitante contra os chamados favorito está entre as motivações para tentar surpreender o rival já neste sábado (25), às 14h10, e/ou na quinta-feira (30), às 21h55 – com transmissão ao vivo pela Rede TV dos dois jogos.

NA PRIMEIRA fase, o time norte-mineiro “deu trabalho” a três dos quatro melhores times de maior orçamento da Superliga. Fez jogos bem equilibrados contra o líder geral Sada/Cruzeiro e diante do próprio Campinas. O MCV saiu na frente do placar em ambos os jogos, que foram decididos somente no tie-break, com vitória de virada dos adversários.

JÁ DIANTE do milionário elenco do Funvic/Taubaté, que tem os medalhistas olímpicos Wallace, Lucarelli e Éder e o selecionável Mário Júnior, o MCV fez a sua melhor apresentação como visitante e venceu em pleno Ginásio do Abaeté por 3 a 1.


Líbero Gianzinho vê reais condições de o Montes Claros surpreender o Campinas, mesmo fora de casa
OU SEJA, na avaliação do líbero Gianzinho, o time de certa forma conhece o caminho das pedras. “A gente tem que ir para cima de qualquer maneira. Nos play-offs, principalmente por ser fora de casa, mais do que nunca precisamos ser agressivos e fazer de tudo para que o que aplicamos nos treinos e nestes jogos mais fortes sejam colocados em prática”, analisou.

TITULAR ABSOLUTO do Montes Claros, Gian Morais analisa os play-offs como um novo campeonato: “zera tudo! Perdemos em casa, mas estamos dentro da briga, embora os jogos sejam em Campinas. Quem estiver mais disposto, colocar o coração na mão para jogar, vai levar a melhor”.

LOGÍSTICA

EM CONVERSA com a VENETA, os supervisores do MOC Vôlei William do Prado e Gui Andrade confirmaram que a delegação viajará para Campinas já nesta quinta-feira, às 16h10. O treino de reconhecimento do Ginásio será na sexta, pela manhã.

EMBORA SEJAM dois jogos em sequência na mesma cidade, o grupo montes-clarense não permanecerá até quinta-feira em São Paulo até a realização da terceira partida. “Como o jogo será à tarde, haverá condições de voltar para Montes Claros ainda no sábado. O voo será às 20h05, com previsão de chegada à cidade antes da meia-noite”, acrescenta William.


Na 1ª fase, em SP, jogo polêmico no apito e vitória paulista: 3x2
O RETORNO, ainda segundo o supervisor, ajudará na concentração do grupo. “Trabalhar em casa é sempre melhor. Aqui está nossa estrutura de treino, academia, preparação física e recuperação e tratamento de atletas. Para permanecer em Campinas, além do custo com a hospedagem e alimentação, teríamos que providenciar tudo isto por quase uma semana”, finalizou William.

PARA O terceiro jogo, o Montes Claros viajará um dia antes, na quarta (29). Se conseguir pelo menos uma vitória por lá, os dois times voltariam a se enfrentar no dia 3 (segunda-feira), provavelmente à noite.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: