Fim de Superliga: Campinas fecha a série em 3 a 0 e MOC Vôlei agora cumpre agenda social

MESMO COM equilíbrio no 3º jogo, Montes Claros fica mais uma vez nas quartas de final; confirmação de projeto passa primeiro por renovações de parcerias


Ataque de Bob Dvoranen contra o bloqueio duplo do Campinas: rede paulista fez a diferença ao final dos sets (CBV)
PELO SEGUNDO ano consecutivo, o Montes Claros Vôlei parou nas quartas de final da Superliga Nacional. Com a quinta melhor campanha da edição 2016/2017, o time perdeu o terceiro jogo da série contra o Brasil Kirin/Campinas, nessa quinta-feira à noite, no interior paulista, e se despediu da competição sem vencer nos play-offs. 

AS PARCIAIS foram de 24/26, 21/25 e 24/26. Mesmo com o revés, o central Robinho foi o maior pontuador em quadra, com 14 acertos. Diferente do confronto anterior, quando faltou concentração e o time cometeu muitos erros no serviço e contra-ataques, o Montes Claros soube equilibrar as forças com o Campinas, ao ponto de ficar à frente em vários momentos de todos os sets. O saque "entrou" bem e a defesa/recepção falharam menos.

PELO MENOS dois erros grosseiros de arbitragem prejudicaram o time norte-mineiro. Um deles, lance de ataque de Thiago Salsa que foi dentro da quadra e os juízes marcaram fora, foi o mais grave: com este ponto, o MOC fecharia o primeiro set.

COM AS três vitórias, o Campinas garantiu vaga na semifinal e enfrentará o Sada/Cruzeiro na tentativa de ir à decisão. Na outra chave estão Sesi/SP x Funvic/Taubaté. A partir de agora, com duas vitórias o time chegará à final.

COMO FICA

SEM JOGOS de agora em diante, a agenda do Montes Claros Vôlei deixa as quadras e passa ser na parte social, já que os contratos dos atletas têm vigência por mais um mês. Os jogadores e comissão técnica vão cumprir uma série de visitas a escolas e instituições filantrópicas da cidade e região, além de conhecerem a estrutura de empresas da cidade – parceiros logísticos e patrocinadores.

EM RECENTE conversa com a VENETA, a gestão do clube adiantou que há o interesse na permanência de alguns atletas da campanha deste ano, mas não adiantou o nome de nenhum deles. Paralelo à agenda social, o clube vai trabalhar nos bastidores para acertar a receita para a próxima temporada. Já houve tratativas com o município para que a parceria continue, assim como com empresários.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: