Troféu Bola Cheia chega aos 15 anos com novidades

Nova logomarca do troféu remete à edição histórica e traz a silhueta de Marcelino Paz do Nascimento (reprodução)
PRÊMIO PARA os melhores do esporte em 2016 será entregue em abril e lança, neste ano, concursos de redação e resgata projeto do "Memorial"

MAIOR PREMIAÇÃO esportiva do interior de Minas Gerais, o Troféu Bola Cheia – Prêmio Marcelinho Paz do Nascimento está com o roteiro em andamento para a versão 2017, quando atingirá a marca histórica de 15 anos. A solenidade está agendada para a primeira quinzena de abril, com a premiação dos atletas, técnicos e dirigentes das modalidades que tiveram competições regulares na cidade e no Norte de Minas no ano passado.

TAMBÉM SERÃO agraciados os talentos montes-clarenses que alcançaram projeção em níveis nacionais e internacionais, além do resgate esportivo, com a premiação àqueles que contribuíram diretamente para esporte local, e o mérito esportivo, no qual pessoas como jornalistas, empresários e entidades que apoiam o esporte como ideal também serão lembradas.

NOVA MARCA

IDEALIZADOR DO prêmio e coordenador da comissão organizadora, Denarte D’Ávila adiantou à VENETA que a edição 2017 será diferenciada diante da marca histórica que o Troféu alcançou. A primeira novidade está na logomarca, que ganha um desenho moderno, com o número 15 estilizado e ao centro a silhueta de um jogador. A imagem, segundo Denarte, remete a Marcelino Paz do Nascimento, o primeiro jogador de futebol nascido no Norte de Minas (município de Manga) a ganhar projeção nacional, como lateral do Atlético e do Flamengo.

OUTRO INCREMENTO está na retomada da exposição “Memorial do Esporte”, com fotos, reportagens e vídeos de registros de conquistas e de feitos de grande apelo popular, especialmente em Montes Claros. O acervo, com mais de sete mil imagens, está sendo revisado pela comissão organizadora.

ESTE TRABALHO de resgate da memória esportiva local é acompanhado pelo Laboratório de Estudo, Pesquisa e Extensão do Lazer (Ludens), da Unimontes, que trabalha, dentre outras frentes, com dois projetos especiais: a ampliação do trabalho sobre o “Centenário do Futebol de Montes Claros”, comemorado em 2016 e que teve como referência a criação do primeiro time da cidade – o América Football Club, em 1916 -; e o início da elaboração de um livro sobre o Ateneu. 


CONCURSO DE REDAÇÃO

DUAS PROMOÇÕES
de cunho social também estão entre as novidades na edição deste ano: um concurso de redação para alunos de escolas públicas sobre o centenário do futebol de Montes Claros e outro sobre os 15 anos do Bola Cheia – ambos em parceria com a Secretaria Municipal de Esporte e Juventude.

“EM QUINZE anos, o troféu Bola Cheia homenageou aproximadamente mil pessoas que efetivamente tiveram uma parcela de contribuição ao engrandecimento do esporte de Montes Claros”, lembra Denarte.

A DATA definitiva de realização do 15º Troféu Bola Cheia será anunciada em breve. Como é tradição do prêmio, três personalidades de expressão nacional e internacional já foram convidadas e dependem de detalhes na agenda para confirmar a vinda ao Norte de Minas. Um dos nomes esteve na conquista inédita da medalha de ouro do futebol nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: