Tradicional Ginástico é a nova casa de revelações montes-clarenses

CRITERIOSAMENTE OBSERVADOS, armador Yan e o pivô André agora fazem parte do projeto do clube de BH de ser referência da base em nível nacional


André (ao centro, com a camisa 7), e Yan, o camisa 10, do basquete escolar para o time de competição do Ginástico (foto: Divulgação)
CESTINHA GERAL por dois anos consecutivos entre todas as competições federadas e com prêmios de melhor atleta escolar de Minas Gerais nas últimas duas temporadas, conquistas alcançadas pelo MCTC e por equipes estudantis da cidade, o armador Yan Santana partiu para voos mais altos. Justamente pelo rendimento acima da média, monitorado por alguns dos principais clubes do País, o jogador encontrou no tradicional Ginástico, de Belo Horizonte, a oportunidade de levar adiante o sonho para se tornar um atleta profissional.

DESDE JANEIRO, o jovem armador de 14 anos está na Capital Mineira, já incorporado às categorias de base do Esporte Clube Ginástico, sob o comando do técnico Jefferson Teixeira. Aliás, a representação da cidade é em dobro. Da mesma idade, o pivô montes-clarense André Luís Abreu também está no Ginástico. Com 2,03 metros, ele começou a jogar no início do ano passado, mas a compensação pelo pouco tempo de basquete foi imediata, com o potencial da estatura e a facilidade na coordenação, o que chamou a atenção dos observadores do clube de BH.

SEGUNDO YAN, a escolha foi pessoal e vai além da estrutura que o clube oferece. Passa pelo histórico, como uma das referências mineiras para o País para o aprimoramento técnico e de habilidade na formação de atletas, ao lado do Minas Tênis, Mackenzie e do Olympico Club. Estes três clubes belo-horizontinos também fizeram proposta para contar com o montes-clarense. O Bauru, de São Paulo, foi outro que lhe fez um convite.

PELAS EQUIPES de Montes Claros, Yan, que disputa as competições federadas desde os 11 anos (e sempre duas categorias acima de sua idade), foi “cestinha” [maior pontuador em quadra] em 90% das disputas. No ano passado, por exemplo, como o regulamento não deixa que o jogador atue em todos os quartos para “dar rodagem” a todo o elenco, Yan atuou pôde jogar em três quartos no jogo contra o Praia Clube e anotou sozinho 42 pontos.

É ATLETA da seleção permanente Sub-14 de Minas Gerais (Programa Especial de Talentos da Base), que regularmente realiza as clínicas de aprimoramento com Rubem Magnano, técnico da Seleção Brasileira principal até o final do último ciclo olímpico, e Ricardo Bojanich, também argentino, referência na América Latina no basquetebol de base.

DESDE BERÇO

PODE-SE DE
dizer que Yan nasceu e foi criado ao lado de uma bola de basquete. É filho do técnico Rogério Santana, treinador das equipes adultas e de base da cidade, com títulos mineiros (dois no Sub-17 e um no Sub-19, todos no feminino) e conquistas nacionais com a Seleção Mineira (campeão da 3ª Divisão e vice na 2ª Divisão). Recentemente, ele fez parte do projeto do Comitê Olímpico Brasileiro da Seleção Brasileira de Basquete Escolar, após a conquista da 2ª Divisão Feminina dos Jogos Escolares Brasileiros.

“COM UMA comissão técnica completa, o Ginástico focou todo o investimento na base, com vistas às principais competições do País para os times Sub-15 e Sub-16. Com esta mesma geração, a meta do clube é, em médio prazo, ter uma referência própria para retornar ao NBB (Nosso Basquete Brasil)”, explica Rogério Santana, que acompanhou Yan e André Felipe nas duas primeiras semanas de adaptação em BH. “A proposta de desenvolvimento técnico com respeito à individualidade do atleta é um dos diferenciais no Ginástico”.

COM A experiência na etapa brasileira dos Jogos Escolares, Rogério ainda indicou mais dois jogadores para o Ginástico. O lateral João Gabriel, do Basquete Cearense, e Eduardo, da mesma posição, que jogou a competição nacional do ano passado, em João Pessoa, pela equipe de Mato Grosso.

FALA TÉCNICO

JEFFERSON LOUIS
Teixeira é o técnico do Ginástico há quatro anos e reforça que o pensamento do clube é para competições de base em nível nacional. “São 71 anos de tradição, mas até então, o Ginástico estava afastado das disputas de maior expressão. O foco agora é estar nas principais disputas para a base no Brasil”, disse, em conversa com a VENETA. O Ginástico, segundo ele, conta com equipes do Sub-8 ao Sub-16.

O TREINADOR explica que Yan era acompanhado desde as primeiras cestas nos campeonatos do interior e nos estaduais, além dos jogos escolares. Já André, ao longo da temporada do ano passado. “Como neste ano o Ginástico ampliou os investimentos e criou a oportunidade para a incorporação de atletas de fora, acertamos a vinda do Yan, do André e de mais dois novos talentos de fora do Estado”, acrescenta.

A AGENDA de competições para os montes-clarenses com a camisa do Ginástico vai desde torneios amistosos a competições internacionais. Yan e André estarão com o grupo nas disputas da Copa BH Sub-15 e Sub-16, Torneio Mar del Plata (Argentina), Campeonato Sul-Americano (Franca/SP, em abril), o Campeonato Metropolitano e o Campeonato Mineiro, além da Copa Minas Tênis Clube, Copa Ginástico e a Copa do Comitê Olímpico Brasileiro.

“A NOSSA intenção é inserir o clube no maior número de competições possíveis”, finaliza Jefferson, que já atuou como técnico e coordenador do COB para os Jogos Escolares. O treinador tem atualmente 42 anos e comandou o projeto de base e adulto do São Sebastião do Paraíso por cinco anos. Foi atleta profissional por 15 anos, com passagens pelo Minas, onde começou na base, e pelos tradicionais Casa Branca, Limeira e Franca, além do Ajax. Atuou pela Seleção Brasileia Universitária e pela Seleção Brasileira de Novos. A primeira convocação para a seleção principal ficou marcada pela frustração de uma lesão muito séria: rompimento de tendão.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

1 comentários:

Anônimo disse...

Parabens Christiano pelo grande empenho em mostrar as coisas boas do nosso esporte!