Sul-americano de Clubes será entre 21 e 25 de fevereiro

BOLÍVIA, URUGUAI, Peru e Guiana Francesa, além de Brasil e Argentina, brigam pelo título mais importante do continente; coletiva apresenta detalhes

EM COLETIVA na manhã desta segunda-feira (16), na Prefeitura de Montes Claros, foi sacramentada a realização do Campeonato Sul-americano de Vôlei de Clubes na cidade. A disputa envolvendo oito times será entre os dias 21 e 25 de fevereiro, no Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves, com transmissão on-line pela internet. A exibição pelas emissoras de TV será definida após reunião nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, com o canal fechado SporTV, que pertence à Rede Globo, e a Rede TV (transmissão aberta). É a primeira vez que esta competição é realizada em uma cidade do interior do Brasil.


Coletiva bateu o martelo sobre a participação do município na realização do Sul-americano de clubes (foto: VENETA)
A REALIZAÇÃO do Campeonato na maior cidade do Norte de Minas foi divulgada em primeira mão pela VENETA em 22 de dezembro. Como anfitrião, o Montes Claros Vôlei tem direito à vaga como um dos representantes do Brasil, ao lado do Sada/Cruzeiro, atual campeão da Superliga. A chancela é da Confederação Sul-americana (CSV) e da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). O campeão garante vaga no mundial de clubes, no segundo semestre deste ano, na Polônia.

O CUSTO para sediar o torneio é de R$ 500 mil, com hospedagem, alimentação, transporte, diárias, arbitragem e com os delegados dos jogos. O valor será custeado por patrocinadores, como a Sada, e uma empresa multinacional com sede em Montes Claros, dentre outras.

MAIS TIMES

SERÃO MAIS seis equipes na briga pelo título. Já confirmadas estão UPCN San Juan (Argentina), Bohemios (Uruguai), Unilever (Peru), San Martín (Bolívia) e o Montjoly (Guiana Francesa). Resta definir o segundo representante argentino, que será conhecido em um jogo extra entre Club Bolívar e o Lomas Voley, ambos da Grande Buenos Aires.

O NOVO secretário de Esportes, Igor Gustavo Dias, abriu a coletiva e adiantou que o município entra como parceiro na realização do Sul-Americano na cessão completa do Ginásio, que passará por novas adequações para receber os jogos, além de pessoal de segurança e da Secretaria Municipal de Saúde na logística de atendimento. O assessor-chefe de comunicação, Alessandro Freire, também esteve presente e reforçou o apoio da administração municipal.

“INFELIZMENTE, DIANTE do cenário de calamidade financeira decretado pelo prefeito Humberto Souto, o município não poderia assumir um compromisso de ordem econômica, mas ao mesmo tempo, não deixaria de apoiar um evento desta importância, que coloca a cidade como o centro do vôlei na América do Sul”, disse.

ALIÁS, SEGUNDO o gestor do MOC Vôlei, Andrey Souza, para sediar o Sul-Americano Montes Claros conseguiu desbancar nos bastidores cidades que também estavam no páreo como Taubaté, São Paulo e Buenos Aires. “Não há dúvidas de que este será o maior evento esportivo da história da cidade. Por cinco dias, Montes Claros será o centro do voleibol na América do Sul”.

O TÉCNICO Marcelinho Ramos participou da coletiva e destacou a realização da disputa internacional como uma prova do crescimento profissional do MOC Vôlei como clube: “você reunir condições de receber uma competição como esta atesta a qualidade de sua organização administrativa”, abreviou o comandante.

O CENTRAL Salsa e o ponteiro Bob falaram em nome dos atletas e ressaltaram como de grande responsabilidade representar o Brasil numa competição internacional.

A VENDA de ingressos começa na próxima quarta-feira. O torcedor tem a opção de adquirir o passaporte para os 15 jogos (R$ 60,00) ou os ingressos separados para cada dia: R$ 10,00/R$ 5,00 para a fase classificatória; R$ 30,00/R$15,00 nas semifinais e R$40,00/R$20,00 na final. Há possibilidade de a venda acontecer on-line. Os ingressos serão magnéticos, com o uso de catraca eletrônica.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: