Prioridade é dar chance aos jogadores da região

PROJETO PARA a disputa do Mineiro é apresentado e clube quer garimpar jogadores da cidade que buscam novas oportunidades no futebol

O VICTÓRIA Clube oficializou o desafio de encarar uma competição profissional pela primeira vez. Nessa segunda-feira (23), o projeto para a disputa do Campeonato Mineiro da 2ª Divisão foi apresentado para a imprensa esportiva, em entrevista no antigo plenário da Câmara Municipal de Montes Claros. 
Victória Clube projeta avaliações até o final de fevereiro e daí em diante amistosos pela região (foto: VENETA)
ENTRE COMISSÃO técnica e diretoria, o discurso é de “pé no chão”, com a prioridade de trabalhar com jogadores de Montes Claros e região. Como a Segundona tem limite de idade para 90% do elenco – até 23 anos –, a projeção é de trabalhar com uma folha salarial enxuta. O regulamento permite a inscrição de somente quatro atletas acima desta faixa etária. E o clube fala em acesso logo nesta primeira temporada.

SEGUNDO O presidente Reynaldo Pinto, desde agosto de 2016 que o clube trabalha na formatação da receita financeira. Pelo menos oito parceiros foram apresentados nos banners, mas a maioria assumirá o compromisso logístico, como cessão de campo, transporte e alimentação. O “grosso” virá de um patrocinador master e de outras cotas para o uniforme. A projeção é de um gasto em torno de R$ 35 mil/mês com a folha salarial para o Campeonato. 

POR ENQUANTO, o time treina num campo cedido na comunidade de Beira Rio, mas já acertou com o secretário de esportes, Igor Dias, a cessão do Estádio Rubens Durães Peres (Liga) para treinos, assim como o Estádio Alberto Woods (Fábrica de Cimento).

SOBRE A RECEITA

“PRECISAMOS DE mais um a dois meses para finalizar esta parte de receita, mas estamos confiantes diante do que já conseguimos”, acrescentou Altair Leal, o Kuíca, gerente de futebol, ao citar que alguns parceiros firmaram contratos de até dois anos para apoiar o Victória. O diretor executivo Gilmárcio Lopes ventilou a possibilidade de um time firmar uma parceria com a URT e contar com atletas Sub-23 vindos de Patos de Minas.

ALÉM  DA 2ª Divisão, o clube está assumindo o compromisso de disputar o Mineiro Sub-15 e Sub-17, com os técnicos Marcos Vinícius (Didi) e Danilo Fiúza, respectivamente. Já no profissional, quem assume o comando é Luiz Fernando “Gatão”, ex-preparador de goleiros do Atlético e técnico campeão pelo Ipatinga da Taça Minas Gerais de 2004.

RESGATE

O TREINADOR já deu o recado sobre o que quer. “Diante da proposta que o Victória me apresentou, a minha intenção é resgatar a tradição que a cidade tem de revelar bons atletas. Claro que o grupo está no início da montagem, mas até o final de fevereiro, com avaliações criteriosas, já teremos a maior parte do elenco definida”, explica Gatão. Os mais “cascudos’, além do limite dos 23 anos, serão contratados na véspera do Campeonato, mas atletas que são da cidade e estão sem clubes nos Módulos I e II serão observados.

GATÃO FEZ menção aos jogadores que saíram ainda novos da cidade e migraram para grandes centros, mas que, por motivos diversos, voltaram e ainda procuram uma chance de vingar no futebol; em especial, aqueles que ainda estão abaixo dos 23 anos. Um dos casos é o do lateral esquerdo Luiz Fernando, de 21 anos, que deixou a cidade aos 14 para jogar na base do Mirassol. Dois anos depois, foi para o Corinthians, onde ficou por 3 anos, até se transferir mais uma vez, para o Juventus/SP, onde disputou a Copa SP. “A incidência de lesões musculares me atrapalhou. Não desisti do futebol e, por isso, quero aproveitar esta nova oportunidade aqui no Victória”, disse o defensor.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: