Major Prates abre campeonato com novidades

SÃO 14 times na briga pelo título, agora em uma só categoria; Liga vai superar restrição de campos com parcerias e campeão terá prêmio em dinheiro


Campeonato do Major Prates muda neste ano: uma categoria apenas, com um turno na primeira fase (fotos: Aurélio Vidal)
REMODELADO E com novidades, como a criação de um site, premiação em dinheiro para o campeão e uma cartilha de disciplina para os dirigentes, o Campeonato do Major Prates terá início neste domingo, com uma rodada completa. Neste ano, a grande mudança está no fim da divisão em categorias.  Ao invés dos quadros aspirante e titular, cada clube terá apenas um time na disputa, com o limite de 19 a 35 atletas inscritos. Foi a maneira encontrada pelos diretores e coordenadores de conter gastos em relação ao ano passado. 

EMBORA O nome sugira que o campeonato seja da região do Grande Major Prates, um dos mais populosos bairros de Montes Claros com aproximadamente de 27 mil habitantes, há times de várias partes da cidade, inclusive de comunidades rurais como o Avaí, do São Geraldo II, e o Ipatinga, do Beira Rio.

TIMES

A BRIGA pelo título conta com o Avaí (São Geraldo II), Boa Vista (Alto Boa Vista), Califórnia (Jardim Alvorada), Colorado (Major Prates), Guimarães (Chiquinho Guimarães), Independente (Chiquinho Guimarães), Ipatinga (Beira Rio), JC (Cyro dos Anjos), Juventus (Major), Major Prates (Major), Novo Milênio (Major), Olaria (São Geraldo), Red Bull (São Geraldo) e Vila Nova (Major).

O REGULAMENTO prevê um turno na primeira fase, com 13 jogos para cada time. Os oito melhores classificam-se para as quartas de final (ida e volta) e os vencedores fazem a semifinal - também em dois jogos. A decisão será em partida única em campo fechado - e com cobrança de ingresso.

Veja o site do Campeonato (clique aqui)

“É UMA tradição abrir a inscrição para equipes de outros bairros da cidade, mas, ao mesmo tempo, a gente consegue suprir uma dificuldade que temos em nossa região que é a disponibilidade de campos”, analisa William Santos, da equipe de coordenação do Campeonato. Opinião compartilhada por Ney Silva, que também integra a organização. Dos 14 participantes, cinco são do Major Prates e outros quatro são de bairros vizinhos. Os demais têm domicílio consideravelmente distante dali.

CAMPOS

DIANTE DA dificuldade com campos, somente na primeira rodada três partidas serão realizados no mesmo local: Campo do Globo, que fica no Bairro Augusta Mota, ao lado do Major Prates. Olaria x Colorado e Novo Milênio x JC jogam pela manhã e Red Bull x Major Prates à tarde. Outros campos disponíveis são o do Califórnia, do Beira Rio, do Boa Vista e na comunidade rural de São Geraldo II.


O campo do Globo é um dos únicos à disposição dos times; em projeto, município quis vender o terreno ano passado
AINDA SEGUNDO William, há uma expectativa para a liberação de mais campos, como o do Aterro, no antigo Lixão, e o do Terra Preta, no Bairro Vargem Grande, que precisa ser limpo e patrolado. A coordenação solicitou, também, um apoio do Ateneu para que o campo do Estádio João Rebello, mesmo de terra, seja liberado para pelo menos um jogo por semana. Outra ajuda viria na cessão de dois campos num terreno na região conhecida como Carrapato, próxima ao BNB Clube, cujo proprietário já recebeu um pedido formal da Liga do Major para empréstimo.

REINALDO EUGÊNIO será o coordenador de arbitragem da competição. A taxa será de R$ 80,00 por jogo para cada árbitro, valor mantido das duas últimas temporadas, embora a coordenação reconheça a necessidade de reajuste. Valdir Pereira Silva, o popular Valdir Tabinha, assume pelo terceiro ano seguido o compromisso de custeio da premiação de troféus e medalhas. O campeão receberá, ainda, R$ 1 mil de premiação.

SOBRE A parte disciplinar, a organização está se inspirando no Campeonato do Grande Santos Reis para a realização das reuniões técnicas, com os dirigentes de clubes, a cada semana. Uma das medidas, por exemplo, será o veto ao uso de telefones durante as sessões, assim como as justificativas a cada ausência – sob risco de multa e penalizações.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: