Dez selecionados na primeira peneira do Funorte

QUASE 90 garotos foram avaliados em dois dias, mas testes ainda continuam; renda para custear campeonato virá até de feijoadas

EM APENAS dois dias na última semana, o Funorte recebeu 87 jogadores entre 10 e 16 anos em testes para as equipes que disputarão o Campeonato Mineiro Mirim, Infantil e Juvenil. Destes, apenas 10 foram selecionados, mas não serão incorporados imediatamente. Cumprem, ainda, mais algumas semanas de avaliação quanto a fundamentos, domínio e resistência física, entre outros pontos.


Base do Funorte é terceirizada e custos são divididos entre patrocinadores e até
pelos próprios atletas; projeto entra para o terceiro ano seguido (foto: VENETA)

O ESTADUAL Mirim – ou Sub-13 – será organizado pela primeira vez pela Federação Mineira de Futebol (FMF). Com a base que disputou competições locais e regionais no ano passado, o FEC já tem 23 atletas definitivos. O Infantil Sub-15 vem com um grupo fixo há três anos. São 19 jogadores e com a peneira, a expectativa é de ganhar mais opções táticas. Cinco nessa faixa etária estão em testes.

O SUB-17 virou o ano em reformulação. O Funorte conta com um grupo enxuto de apenas 16 atletas e vai insistir e mais peneiras. Apenas dois foram selecionados após os testes e, por isso, o clube deve realizar outra observação ao final do mês.

DE FORA

“VAMOS PRECISAR de mais experiência. O grupo juvenil tem mais da metade dos atletas que veio do Sub-15. Recebemos a indicação de jogadores de outras partes de Minas, além de São Paulo, Rio de Janeiro e do Maranhão”, resume o treinador Júnior Borges, quem coordena as três categorias.

UM MOTIVADOR a mais, segundo ele, está na possibilidade de a FMF indicar, por critério de classificação no Mineiro, duas vagas para a Taça BH. Cruzeiro, Atlético, América e os times de cidades-sedes da Copa já têm vaga garantida.

ARRECADAÇÃO

PARA A disputa do Mineiro, o Funorte vai manter o projeto dos outros dois anos. Além de pequenos patrocinadores, os próprios atletas desenvolvem uma campanha de venda de camisas para os torcedores: 480 unidades ao custo de R$ 50,00 cada. Outro plano está na realização de três feijoadas beneficentes, com show musical, a venda de ingressos. Os insumos com alimentação, medicamentos e alojamentos serão doados por colaboradores.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: