MOC Vôlei x Maringá: se jogar no ritmo de Luan...

REGULARIDADE DO oposto, que superou traumas pessoais e vai abrir mão de festas de fim de ano, faz parte da estratégia do time para firmar campanha histórica no 1º turno


Luan Weber está no top-3 dos maiores pontuadores da Superliga; jogador conta como superou traumas (fotos: Clara's Imagens)
COM AS vitórias seguidas contra Juiz de Fora (3x1) e Castro/Caramuru (3x0) nos últimos dez dias, resultados que fizeram o time esquecer o revés diante do Sada/Cruzeiro (0x3), o Montes Claros Vôlei (21 pontos) chega motivado para a rodada final do primeiro turno da Superliga Nacional Masculina. Enfrenta o paranaense Copel/Telecom Maringá, às 19 horas, no Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves.

O ADVERSÁRIO faz uma campanha bastante irregular, com apenas duas vitórias em dez jogos e ocupa a vice-lanterna geral, com 6 pontos. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

SE PASSAR pelo time do Oeste do Paraná, é certo que o Montes Claros garante a 4ª colocação geral, mas a matemática ainda dá brechas para outra conta ainda mais interessante: uma vitória nesta quarta-feira por 3x0 ou 3x1 combinada com uma derrota do Brasil Kirin/Campinas por qualquer placar para o Sada/Cruzeiro dá ao Montes Claros o inédito 3º lugar geral numa virada de turno.

UM RESULTADO positivo vai além da motivação para o restante da Superliga. O time garantiria o direito de jogar em casa no “mata-mata” da 1ª fase da Copa Brasil de Clubes, competição eliminatória que acontece no intervalo entre os turnos. Conforme o regulamento, com abertura no dia 10 de janeiro, a Copa reunirá os seis primeiros colocados – além do Brasil Kirin/Campinas, que será o anfitrião da fase final.

SE GARANTIR o 3º lugar, o Montes Claros enfrentará o 4º ou o 5º colocado – dependendo da classificação do time de Campinas (que só entrará na semifinal). O prognóstico colocaria no caminho dos norte-mineiros o Funvic/Taubaté.

FORÇA

O OPOSTO Luan Weber é o terceiro maior pontuador da Superliga com 166 pontos, atrás somente de Renan (JF Vôlei, 202 pontos) e Wallace (Taubaté, 182 pontos). O destaque individual do Montes Claros chama a atenção ainda como o 7º atacante mais competente da competição, com 33,3% de eficiência. Em 50% dos jogos que o Montes Claros cumpriu na tabela até aqui, ele foi o maior pontuador em quadra – e recebeu o Viva Vôlei uma vez.


"Vou fazer um segundo turno ainda melhor", crava o oposto
PERGUNTADO PELA VENETA se esperava pela boa fase, Luan não faz cerimônia: “esperava sim! Trabalhei muito para isto acontecer”. E o oposto ainda “ataca” de vidente: “vou estar ainda melhor segundo turno”. E pelo visto, aumentar a meta até o final da primeira fase da Superliga vale qualquer sacrifício como abrir mão de viajar para o Sul do País, onde reside a sua família, para passar os festejos de fim de ano.

“NA FOLGA agora de Natal e de Ano Novo vou abrir mão das festas e ficar por aqui fazendo os trabalhos físicos para voltar com tudo no segundo turno”, adiantou o oposto, com exclusividade. Nas contas de Weber, o treinamento individual será agendado entre 22 de dezembro e 2 de janeiro.

O SACRIFÍCIO parece até ser uma palavra exagerada para Luan, que do ano passado até agora sabe perfeitamente o que é superar dificuldades. No primeiro turno da Superliga anterior, ele ficou de fora dos dez primeiros jogos em 2015, quando atuava pelo próprio Maringá/PR, adversário desta quarta-feira. Foi jogar apenas na 11ª partida, sendo titular somente no terceiro set.

“TIVE UMA calcificação por causa de uma lesão antiga e precisei retirá-la. Fiquei de fora por quase um turno inteiro”, explicou à VENETA. A lesão à qual se refere foi no joelho e, segundo ele próprio, algo muito grave. “Tive a infelicidade de ter uma lesão muito séria no joelho e ainda era muito novo. Mas me recuperei por completo, especialmente depois de tratar desta calcificação. Foi algo que me atrapalhou, mas não atrapalha mais”, depôs Luan.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: