A defesa é a melhor arma para desbancar favoritos

APÓS VENCER Taubaté e por último Campinas com propriedade, Montes Claros Vôlei se arma para enfrentar o todo-poderoso Sada/Cruzeiro e, quem sabe, surpreender ainda mais


Time do Montes Claros comemora a vitória sobre o Brasil Kirin/Campinas, diante de 3,2 mil no Tancredo Neves (fotos: Alex Sezko)
A VITÓRIA sobre o Vôlei Brasil Kirin/Campinas por 3 a 1, em casa, na última quinta-feira – e de virada –, reforça o argumento de que a campanha do Montes Claros Vôlei não é mero acaso. Em apenas quatro dias, o time desbancou dois dos times que estão entre os candidatos ao título da Superliga Nacional 2016/2017. As parciais foram de 21/25, 25/17, 25/18 e 25/22. Na segunda-feira anterior, já havia derrotado o Funvic/Taubaté pelo mesmo placar, mas na casa do adversário.

O OPOSTO Luan foi o maior pontuador com 24 pontos, mas o líbero Gian foi eleito o melhor em quadra pelas inúmeras defesas consideradas impossíveis. Uma delas foi na quadra adversária e na sequência a bola passou pelo lado de fora da antena e armou o contra-ataque que garantiu o ponto montes-clarense no segundo set. O time cumpriu a homenagem às vítimas do voo da Chapecoense, com uma faixa em homenagem ao clube catarinense e uma braçadeira em sinal de luto para cada atleta. A torcida usou camisas verdes.


Marcelinho Ramos destaca a defesa (Janjão Santiago)
ESTA SEQUÊNCIA faz o time – e especialmente a torcida – pensar maior e mais adiante e, mesmo que o histórico nos confrontos diretos seja todo favorável ao rival de BH nos últimos anos, porque não jogar de igual para igual e conseguir superar o Sada/Cruzeiro. Os dois se enfrentam nesta quarta-feira, no Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves. Os cruzeirenses lideram a competição com folga: venceram os sete jogos até aqui, enquanto o Montes Claros, diante da combinação de resultados na sequência da 7ª rodada, se manteve na quarta colocação (15 pontos).

“NESTAS TRÊS temporadas que estou aqui em Montes Claros, meu time tem como característica mostrar um sistema defensivo bastante sólido. Tanto que a nossa eficiência é maior no contra-ataque que na saída de bola”, argumenta o treinador Marcelinho Ramos, que repetiu a dose em relação à temporada anterior, quando o Montes Claros também desbancou os favoritos ao título e times de orçamentos bem maiores nas primeiras rodadas da Superliga em 2015.

EXPLICAÇÕES


Campinas de Diogo, Rodriguinho e Brendle não resistiu
TALVEZ ESTEJA aí uma das explicações pelo sucesso do time contra os chamados grandes. O Montes Claros é o time que lidera o fundamento “Defesa”, segundo os dados apurados pela CBV. O rendimento é de 25,15%, praticamente 7% a mais em relação ao segundo colocado neste quesito. A “Recepção” é a terceira mais eficiente, com 39,08%, enquanto o “Levantamento” também está no G-4, com 28,23% - muito deste alto aproveitamento em contra-ataques.

“A GENTE tem que levar em consideração a juventude de nossa equipe. São atletas que precisam de uma sequência e de uma regularidade no trabalho para que evoluam técnica e taticamente”, disse ao treinador, antes de afirmar que não gosta de trabalhar em cima de projeções, após ser indagado sobre fechar a série de duelos contra os favoritos com mais uma vitória, e logo diante do maior favorito – Sada/Cruzeiro.

“NÃO GOSTO de trabalhar com projeções e objetivos como este porque no meio do caminho pode acontecer uma lesão ou alguma outra coisa que não esteja programada e isto prejudicar a equipe. Vamos em busca da vitória em todos os jogos. Eu digo ao grupo que neste sistema de pontuação, nós temos que procurar pontuar sempre e isto é muito importante porque lá no final vai fazer a diferença. Não fizemos pontos contra Bento nem contra o Sesi, mas outras equipes lá de cima perderam pontos para eles. E mais adiante na tabela mostramos que a gente tinha condições de fazer um jogo de igual para igual contra Taubaté e Campinas, como foi feito. É saber analisar e ter um poder de decisão um pouco melhor nestas horas que tiver que decidir”.

O JOGO Montes Claros x Sada/Cruzeiro será às 19 horas. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (meia) à venda na Drogaria Minas Brasil (matriz) e na Líder Notebook (Shopping Montes Claros).

Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: