Cruzeiro faz três e conquista o Campeonato Amador

TIME REPETE conquista de 2001 e leva a taça amadora para o Santos Reis; ex-profissionais balançaram as redes


Festa do Cruzeiro do Santos Reis na conquista do segundo título amador
O CRUZEIRO do Bairro Santos Reis conquistou pela segunda vez o título do Campeonato Amador de Montes Claros. Na final única, disputada no sábado, venceu o Ipiranga por 3 a 0 diante de cerca de 900 pessoas no Estádio José Maria Melo. Os gols foram marcados por Alex, Rômulo e Rafael Felipe. O adversário teve pelo menos umas cinco grandes chances, mas a defesa cruzeirense foi eficiente

FOI UMA espécie de revanche, já que o Ipiranga havia derrotado o Cruzeiro logo na primeira rodada da competição – e pela mesma diferença de gols (1x4). Ou mesmo uma compensação, já que, no ano passado, os cruzeirenses ficaram com o vice-campeonato, numa final decidida nos pênaltis com o Magalhães.

ZÉ AMADOR, com experiência em projetos de base e em clubes do campeonato interno do próprio Santos Reis, foi o treinador campeão. Já adiantou que vai continuar no clube para a próxima temporada. O time teve ainda jogadores que há bem pouco tempo estavam no futebol profissional, como o meia Rômulo, o zagueiro Anderson e o atacante Rafael Felipe.


Público foi próximo das mil pessoas na decisão
BICAMPEÃO

PRESIDENTE DO Cruzeiro EC, Ide Mendes fez questão de lembrar que o seu time experimenta uma volta olímpica depois de 15 anos, já que a primeira taça amadora que o Cruzeiro conquistou foi somente em 2001.”O momento é de comemorar muito, porque jogamos para merecer este título”, comentou o dirigente, que esteve nesta segunda-feira nos estúdios do programa Momento Esportivo (VinTV). Ele fez questão de agradecer a coordenação por parte da Secretaria Adjunta de Esportes do município “por um campeonato praticamente sem contratempos”.


Meia Rômulo fez o segundo gol do Cruzeiro
O ZAGUEIRO Anderson foi mais além que o dirigente e disse que o Cruzeiro derrubou o favoritismo do adversário. “Pelos números da campanha geral, eles [Ipiranga] eram apontados como favoritos, mas fomos os melhores justamente na final, o que é mais importante”, disse, em entrevista ao Camisa 12 (TV Geraes).

O RECONHECIMENTO pela boa atuação na final veio do próprio adversário. Zé Sardinha, técnico do Ipiranga, entendeu que o Cruzeiro foi superior a maior parte do jogo. “O jogo foi bom, mas não conseguimos aproveitar as chances que criamos. Foi uma vitória justa e eles têm o direito de festejar”. - Fotos: Rubem Ribeiro

Campanha do Cruzeiro Esporte Clube

1ª fase

1x4 Ipiranga
2x2 Mackenzie
11x0 San Diego Júnior
1x0 Juventus
3x0 Famams
5x1 Vila Luiza

Oitavas de final
0x1 Vasco
2x1 Vasco*
*8x7 pênaltis

Semifinal
2x1 Real Cruz Azul
1x2 Real Cruz Azul*
*4x3 pênaltis

Final
Cruzeiro 3x0 Ipiranga
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: