Câmara aprova dotação para o projeto do Ateneu

VEREADORES ANALISARIAM mais 3 propostas de ajuda de custo (vôlei, handebol e futebol), que foram adiadas para sexta; município passa a ter autorização para a reforma do estádio do Ateneu 


Proposta da fachada do Estádio João Rebello - Arena Ateneu (reprodução)
A CÂMARA Municipal de Montes Claros votaria nesta terça-feira, quatro pedidos de ajusta de custo para o esporte local. O de maior repercussão - e único que foi votado durante a reunião - diz respeito ao Ateneu, que está com as atividades suspensas desde 2002. A proposta do Executivo, aprovada com 20 votos a favor (e dois contrários - uma ausência) sugere uma dotação ao orçamento do município no valor de R$ 2,134 milhões para a reforma do Estádio João Rebello, no Bairro São José.

HÁ QUASE dois anos, em regime de comodato, o campo foi cedido para a Prefeitura para se evitar a execução do terreno diante de anos e anos de dívidas tributárias. O contrato vai durar por 10 anos.

PARA O projeto da “Arena Ateneu”, segundo o que propõe a Prefeitura à Câmara, os recursos seriam remanejados de outra proposta do município e que prorroga, mais uma vez, a construção do Mocão. No orçamento de 2016, aprovado ao final do ano passado, há uma projeção de gastos da ordem de R$ 4 milhões para reforma, obras e ampliação de estádios municipais, entre os quais se inclui o Mocão.

A VOTAÇÃO dos vereadores nesta terça-feira foi justamente aprovar esta dotação, já que não havia na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) algo específico para o projeto do Broca.

VÔLEI

A AJUDA de custo para o Montes Claros Vôlei também estava na pauta de votação, mas os vereadores não apreciaram o projeto. O tempo estourou e a mesa diretora agendou para a sexta-feira (1º), uma reunião extraordinária às 7h30 para apreciar as outras propostas.

O REPASSE para o MC Vôlei segue o modelo do ano passado: R$ 750 mil, que serão repassados em parcelas iguais a partir do convênio do Município com a Federação Mineira de Vôlei (FMV).

PARALISADO

OUTRA VOTAÇÃO, também adiada para sexta-feira, diz respeito à Associação de Futebol do Bairro Santos Reis, que realiza o campeonato interno há quase 50 anos. O valor sugerido é de R$ 25 mil para custeio de arbitragem e premiações. A bola já começou a rolar, mas somente agora o projeto será apreciado. Diante das dificuldades, os times e a coordenação chegaram ao consenso de paralisar as atividades até que o projeto seja aprovado.

POR FIM – e não menos importante –, será votado o projeto de apoio ao Handebol Montes Claros, que neste ano disputará de forma inédita a Liga Nacional Feminina. O valor é de R$ 100 mil, dividido em parcelas iguais, também a partir de convênio com a Federação Mineira de Handebol. Votação será na sexta-feira.

NA PAUTA não consta, nenhuma ajuda de custo para o projeto de natação do Montes Claros Tênis Clube, que no último mês, perdeu o financiamento dos Correios e da CBDA (R$ 45 mil mensais). Os 12 funcionários, entre monitores, professores e suporte, foram desligados e os nadadores - quase 370 crianças em idade escolar - não têm mais ajuda para os materiais, transporte e taxas de filiação/inscrição. A Prefeitura assumiu a contratação de pelo menos seis destes monitores e trabalha para a busca de um financiamento em nível federal.

POR OUTRO lado, outro projeto do Executivo sugere a venda de quatro terrenos na área urbana, sendo duas diretamente ligadas ao esporte: campo do Bairro Augusta Mota e poliesportiva do Bairro Melo.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: