Aumento de receita passa por sorteio de carros e pelo menos mais seis parceiros


PROJEÇÃO É de aumento de 30 a 40% da receita em relação à temporada anterior; ginásio pode ganhar academia


Orçamento será maior na próxima temporada
A PROJEÇÃO do Montes Claros Vôlei é de aumentar a receita entre 30 a 40% em relação à temporada anterior. O orçamento, que era de R$ 2,2 milhões para 10 meses de trabalho deve chegar a R$ 2,8 milhões – ainda entre os menores da Superliga. Para isto, o clube trabalha com a projeção de incorporar mais seis parceiros às atuais 24 empresas e entidades que ajudam o clube com recursos diretos, permutas, serviços e logísticas.

UMA DAS novas ideias está na promoção de um sorteio de dois carros zero quilômetro. O primeiro deles seria restrito a empresários, com bilhetes em maior valor, mas com a contrapartida de ingressos e outros benefícios de sócio-torcedor ao longo da próxima temporada. O segundo sorteio seria para o público em geral, com bilhetes a preços populares.

SEGUNDO O gestor Andrey Souza, por orientação do Ministério Público Estadual, os sorteios aconteceriam em consonância com a Loteria Federal. Há, ainda, a possibilidade de prêmios agregados, como motos e acessórios. Os veículos seriam adquiridos a preço de custo com alguma revenda da cidade que oferecer o menor valor. Em troca, ganharia a cota de publicidade na manga da camisa do clube ao longo da temporada.

LEGISLAÇÃO

AO MESMO tempo, o clube trabalha com a possibilidade de adesão à lei de Incentivo Estadual e à Lei de Incentivo Federal, que garantirá à empresa apoiadora isenções fiscais e de tributos. No caso no Estado, o parceiro está definido: a rede de Supermercados BH, com um projeto orçado em R$ 200 mil. Em nível federal, o acordo será com uma empresa do ramo alimentício.

EM TROCA, o Montes Claros poderá custear a comissão técnica com os incentivos desta legislação e, ainda, sustentar uma outra novidade para os próximos meses: a criação e manutenção de quatro núcleos de vôlei para crianças e jovens entre 10 e 14 anos.

O CLUBE aguarda, ainda, a votação do projeto na Câmara de Vereadores para o repasse de recursos para a próxima temporada, via convênio entre o município e a Federação Mineira de Vôlei. Na temporada anterior, o valor foi de R$ 750 mil.

ACADEMIA

NA PARTE logística do clube, está em andamento o projeto de implantação de uma academia de ginástica e musculação no próprio Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves, local de treinos e jogos. Ainda assim, o Voleimoc terá uma academia na região central como parceira, quando não houver trabalhos com bola.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: