Mineiro Rugby: na nova caminhada rumo à elite, Terremoc começa em Sete Lagoas

MONTES CLAROS Rugby disputa o Estadual da Segunda Divisão a partir deste sábado; meta é ficar entre os dois primeiros e entrar no Torneio de Acesso


Time fará dois jogos em casa na primeira fase da 2ª Divisão
RECOMEÇO. É a palavra que melhor define o momento do Montes Claros Rugby. Rebaixado na temporada passada em conseqüência de limitações financeiras, o Terremoc estreia neste sábado no Campeonato Mineiro da 2ª Divisão de Rugby XV (Union).

O ADVERSÁRIO é o Alligators Rugby, no Campo do Bela Vista, em Sete Lagoas, a partir das 15 horas. O adversário é novato na modalidade, mas chega com uma base de referência, já que é parceiro do tradicional Inconfidência (BH).

A DISPUTA envolve mais duas equipes: Itajubá Rugby e o Taurus Rugby, de Uberaba. O Minas, de Varginha, chegou a compor a tabela inicial, mas sem o apoio financeiro anunciou sua desistência há cerca de um mês.

CONFORME O regulamento, os times se enfrentarão em apenas um turno. Os dois melhores classificam-se para a repescagem contra o 4º e o 5º colocados da 1ª Divisão e após jogos apenas de ida, o campeão e o vice-campeão deste Torneio de Acesso garantem vagas na Elite de 2017.

TABELA

DEPOIS DO duelo em Sete Lagoas, o Terremoc fará a estreia em casa no dia 16 de abril, contra o Itajubá. No dia 18 de junho, mais uma vez como mandante, contra o Taurus.

EM SUA quarta temporada em competições oficiais, o Terremoc vai tentar o repetir a caminhada da temporada de estreia, quando disputou a Segunda Divisão e conseguiu o acesso: foi o terceiro colocado, mas por desistências de equipes que estavam na elite, a Federação Mineira adotou o critério técnico para manter o número de participantes. No ano seguinte, uma conquista expressiva: o quinto lugar na 1ª Divisão, que rendeu ao Montes Claros Rugby a Taça de Bronze/2014.

MAS NO ano passado, na segunda temporada na Elite, o time teve que desistir do Mineiro 1ª Divisão faltando duas rodadas para o encerramento do Torneio de Acesso. Mesmo com rifas com camisas e pedágios em semáforos para vender adesivos do time ou, literalmente, pedir dinheiro aos motoristas, além de churrasquinhos e feijoadas beneficentes, prevaleceram os atropelos de ordem financeira para as despesas de viagem durante a disputa da repescagem, além do que o apoio oficial veio.

POR CAUSA dos WxO’s nessas últimas duas rodadas, o clube foi obrigado a pagar duas multas de R$ 1,5 mil cada – no entanto, menos onerosas que as próprias despesas de viagem.

NESTE ANO, o time tem o apoio logístico da Prefeitura, com a cessão do campo do Montes Claros Tênis Clube (MCTC) para os treinos aos sábados e do campo da Liga de Futebol para os jogos. Há, ainda, um acordo do Terremoc com a Lafarge Cimenteira para a cessão do campo gramado para os treinamentos às terças e quintas-feiras.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: