De rifa de moto a doações espontâneas; o sonho da sede na Taça BH

AÇÃO TENTA mais uma vez colocar Montes Claros como sede da competição, agora da categoria juvenil


AS TENTATIVAS foram várias em outros anos, quando a competição reunia clubes da categoria júnior. Agora, com um formato para atletas mais jovens, a Taça BH de Futebol volta a ser sonho de consumo para futebolistas em Montes Claros.

NESSA QUARTA (16/3), pelas redes sociais, teve início uma campanha de mobilização para que a cidade consiga gerar receita para custear uma das chaves da primeira fase da Taça, que desde o ano passado é restrita à categoria Juvenil (Sub-17).

OS VALORES não foram divulgados, mas estariam próximos a R$ 45 mil diante da descrição de uma espécie de “caderno de encargos”. Ao assumir o compromisso de trazer uma das sedes da Taça para o Norte de Minas, a coordenação local precisaria dar conta de despesas como hotel, alimentação, transporte e estrutura de campo para jogos e treinos.

VITRINE

A CONTRAPARTIDA está na divulgação da cidade, na transmissão de pelo menos dois jogos ao vivo em canais a cabo e na garantia, por regulamento, da presença do time de base de um dos dez principais clubes do País na Primeira Divisão na sede em Montes Claros entre nomes como Palmeiras, Corinthians, Atlético, Cruzeiro, São Paulo, Flamengo, Vasco, Botafogo, Fluminense, Santos, Vitória/BA, Grêmio, Bahia e Internacional.

OBVIAMENTE, A chave teria, ainda, um representante local e outro clube mineiro que seja federado, além de mais dois clubes de que estejam entre as Séries A, B e C do Brasileiro (Criciúma, Chapecoense, Goiás, América, Coritiba, por exemplo ou então do exterior). Os custos com hospedagem, translado (desde a cidade de origem) e alimentação ficaria restrito para a vinda dos clubes de maior expressão.

O “PAI da ideia” desta vez é Júnior Borges, que há um ano assumiu como terceirizado as categorias Juvenil e Infantil do Funorte para o Campeonato Mineiro Sub-15 e Sub-17. Segundo ele, a ideia foi apresentada ao diretor de competições da FMF, Paulo Bracks, durante o conselho arbitral do Mineiro Juvenil/Infantil.

RECEITA

O PONTAPÉ inicial para que a ideia seja – literalmente – comprada pelos desportistas locais está no lançamento da rifa de uma moto 0 KM ao valor de R$ 10,00 o bilhete. Ao mesmo tempo, apostam no poder de simpatia da ideia, com o recebimento de doações voluntárias.

A RIFA com cinco mil bilhetes ao valor de R$ 10,00 cada serão vendidas até o dia 15 de abril. Segundo Júnior, a cidade tem 30 dias para cumprir o caderno de encargos e oficializar a candidatura de sede para a Taça BH. Os jogos seriam no Estádio José Maria Melo.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: