Vasco goleia e fica com a Copa Amadora

NO CLÁSSICO do Santos Reis, time mostra eficiência na bola parada e abre 3-0 em vinte minutos; licitação de estádio foi assunto antes da bola rolar

Vasco comemora a conquista da Copa Cosme Silva de futebol amador
O VASCO da Gama é o dono do primeiro título amador do ano. No sábado à tarde, diante de quase 500 pessoas no Estádio Alberto Woods (Fábrica de Cimento), o time venceu o clássico do Grande Santos Reis contra o rival Cruzeiro por 4 a 1 e garantiu a Copa Amadora “Cosme Silva”. 

ALÉM DO troféu, o campeão recebeu uma premiação de R$ 1 mil em dinheiro. O Cruzeiro ficou com R$ 200,00. O tempo de folga será reduzido. Já neste sábado, ao lado de mais dez clubes, os rivais iniciam a disputa do Campeonato Amador/2015. O prefeito Ruy Muniz acompanhou o primeiro tempo da final e após a solenidade de execução do hino nacional anunciou que o processo de licitação para a primeira etapa da vila olímpica e para o estádio municipal deve acontecer neste dia cinco.

Times posaram juntos antes da bola rolar numa homenagem ao repórter Cosme Silva
NA FINALÍSSIMA da Copa Amadora, os vascaínos foram eficientes e com apenas vinte minutos de jogo já venciam por 3 a 0. Os gols surgiram em lances de bola parada. O lateral esquerdo Azeitona abriu o placar de falta aos 7 minutos e, aos 11’, ampliou ao completar com o ombro uma cobrança de escanteio. A bola bateu num defensor do Cruzeiro antes de entrar.

QUASE

QUASE QUE Azeitona fez o terceiro. Ele cobrou outra falta da “meia lua” e acertou o travessão. No rebote, Meidson mandou para as redes. Até então, o Cruzeiro havia finalizado apenas uma vez, num chute rasteiro que Rômulo mandou para fora. Ainda no primeiro tempo, Sávio exibiu uma defesa no reflexo do goleiro Fernando.

Lance do primeiro gol do Vasco, na cobrança de falta do lateral Azeitona

O CRUZEIRO promoveu duas mudanças e foi melhor na maior parte do segundo tempo. No entanto, o time teve dificuldades com o posicionamento do ataque e com as finalizações. Mas conseguiu diminuir e o gol veio com Índio, que escorou uma cobrança de escanteio feita por Alan, aos 14’.

MAS O Vasco reagiu pouco depois, num contra-ataque. Meidson recebeu um passe da intermediária e esperou a saída de Charlin para chutar rasteiro e fechar o placar. Um lance envolvendo o ataque Índio, que foi expulso, gerou um principio de confusão, mas sem maiores conseqüências. Como houve atraso de mais de 40 minutos para o início da partida, o árbitro Juninho encerrou antes do tempo regulamentar (43’) diante da precariedade do sistema de iluminação.

EQUIPES

Deninha, artilheiro geral com 11 gols
O VASCO foi campeão com Fernando; Chau, Henrique, João Luiz e Azeitona (Ronam); Warlin (Igor), Gilmar, Dailson e Jefim; Meidson (Cezinha) e Deninha. Técnico: Júlio Kléber “Zelão”. O Cruzeiro teve Charlin; João Paulo, Son, Farley (Índio) e Pim (Cortez); Cassinho, Xaropinho (Alan Precata), Rômulo e Victor; Sávio (Ernani) e Heberth Halley (Igor Pequi). Técnico: Hermes Afonso.

AS PREMIAÇÕES individuais de artilheiro (Deninha/Vasco, 11 gols), goleiro menos vazado (Fernando/Vasco, 7 gols sofridos) e disciplina (Mackenzie, 12 advertências) serão entregues no evento que fechará a Copa e, ao mesmo tempo, vai marcar o lançamento do Campeonato Amador, nesta sexta-feira. O local e o horário ainda não foram definidos.

Estádio da Fábrica de Cimento recebeu um bom público para a final doméstica
A COPA foi organizada pelos próprios clubes participantes (seis) e pela Secretaria Adjunta Municipal de Juventude e Esportes, que custeou a premiação em troféus. (Fotos: Christiano Jilvan)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: