Campeão brasileiro de caratê pela 17ª vez

COM SOLIDARIEDADE da filha, Marquinhos conquista dois ouros em Santa Catarina e ainda alcança o 6º Dan

NO FIM de semana, o montes-clarense Antônio Marcos Batista dos Santos, o Marquinhos, conquistou dois títulos no Campeonato Brasileiro realizado no Centro Cau Hansen, em Joinville/SC. Ele foi campeão nacional pela 17ª vez no individual (absoluto) e também garantiu o título por equipe com a Seleção de Minas Gerais. Na classificação geral, somando o desempenho de todas as categorias, o Estado ficou com a terceira colocação geral no quadro de medalhas, atrás de São Paulo e de Santa Catarina.

Marquinhos comemora mais dois títulos nacionais
ALÉM DOS dois ouros, Marquinhos voltou para a casa com mais uma graduação na faixa preta do caratê. Após seis anos de preparação, fez o exame para a obtenção do 6º Dan e tornou-se o único norte-mineiro a alcançar esta graduação. O grau máximo é o 10º Dan.

SACRIFÍCIO

EMBORA SEJA um dos mais experientes e vencedores caratecas do Estado e do País, Marquinhos tratou esta conquista de forma especial. Embora tenha sido convocado para a Seleção Mineira, o próprio atleta teve que custear as despesas de transporte e hospedagem até o Sul do Brasil. E somente na última semana teve a garantia do patrocinador de que poderia viajar.

O DETALHE é que a sua filha, Larissa Carolayne, também estava classificada para defender o Estado no Brasileiro, mas o valor do patrocínio cobriria apenas a viagem de uma pessoa. “Foi uma decisão difícil porque eu sei o quanto a minha filha lutou para conseguir esta vaga”, disse.

“MAS COMO o incentivo veio da própria Larissa, que abriu mão de ir para que eu fosse lutar, consegui me controlar para fazer o melhor”, completa o carateca, emocionado. Segundo ele, o fato de fazer o exame de graduação para o 6º Dan pesou na decisão da filha em abrir mão para que ele fosse a Santa Catarina.

O ATLETA revela que a experiência foi um dos motivadores para buscar o ouro nas duas disputas. No Individual Absoluto, Marquinhos fez quatro lutas e venceu todas. Na disputa entre seleções estaduais, os mineiros fizeram melhor de três lutas contra Ceará (1ª fase), Santa Catarina (semifinal) e São Paulo (final) e em todas as séries venceram por dois a zero. “Não perdemos nenhuma vez”, destaca Marquinhos, que foi um dos dois lutadores mineiros na série contra os três estados.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: