Além dos títulos e medalhas, cidade se destaca com artilheira e cestinhas do JIMI

GABRIELA REPETIU feito de competições nacionais e foi artilheira no torneio de handebol; MOC teve duas das três cestinhas

ALÉM DOS históricos títulos por equipe no basquete masculino e feminino e das duas medalhas de prata com o futsal e o handebol feminino, a delegação de Montes Claros ganhou projeção também com os destaques individuais na etapa estadual dos Jogos de Minas (JIMI), disputada em Itabira.

DESTAQUE NA equipe montes-clarense na disputa da Copa Brasil e no Campeonato Brasileiro, Gabriela Teodoro foi a artilheira isolada do torneio de handebol feminino, com 48 gols em cinco jogos. Em três oportunidades, ela atingiu a marca de 11 gols por jogo.

NO BASQUETE feminino, além de campeãs pela primeira vez, Natália Santos e Jéssica Silva aparecem entre as maiores pontuadoras do JIMI. Natália foi a segunda cestinha do torneio, com 120 pontos, enquanto Jéssica foi a terceira, com 70.

TATAME

NO CARATÊ, a cidade conquistou 15 medalhas e o título geral da modalidade, com 158 pontos, 116 a mais que o segundo colocado (Sabará). Foram dez medalhas de ouro, quatro de prata e uma de bronze. Dentre os destaques individuais está Larissa Carolayne, que foi campeã em três categorias diferentes: kata (simulação) e kumitê (luta) para atletas de 16 e 17 anos. Sua irmã Bruna Lívia foi a campeã no Kumitê – acima de 18 anos.

PRATAS

NO HANDEBOL feminino, Montes Claros chegou em Itabira como campeã geral do JIMI em 2014, disputado em Uberlândia. Mas no Vale do Aço, o time caiu na “chave da morte”, que teve as rivais Juiz de Fora e Matias Barbosa. Com uma vitória (28x25 Teófilo Otoni) e duas derrotas (28x33 JF e 27x29 Matias Barbosa), garantiu a classificação para as quartas de final pelo índice técnico.

NAS QUARTAS de final, vitória tranquila sobre Betim (30 a 19) e na semifinal o reencontro com Juiz de Fora – e o troco. As montes-clarenses venceram por 24 a 21. A final foi contra Matias Barbosa em mais um jogo bem equilibrado e que foi decidido por apenas um gol. As rivais venceram por 31 a 30.

JÁ O futsal feminino também teve um início complicado com a derrota para Padre Paraíso (3x5) e vitória sobre Itabira (2x0), o que rendeu a segunda colocação da chave. Nas quartas de final, passou apertado pelo representante de Belo Horizonte (Puellas) por 2 a 1. A semifinal foi aparentemente tranqüila, com a goleada sobre Lavras por 4 a 0. Na decisão, reencontro com as “eternas” rivais de Governador Valadares, que levaram a melhor por dois a zero.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: