Nova geração busca se projetar no Mineiro de Vôlei Sub-16

SOB COMANDO do jovem técnico Norberto Prates, grupo formado pelo MCTC em peneirada disputa o Estadual no Sul de Minas


Grupo está em Cambuquira em sua primeira disputa oficial
DIFERENTE DO Montes Claros Vôlei, que ainda tem que recorrer aos atletas de alto rendimento de outros centros do País, a cidade desenvolve um projeto paralelo para que, em alguns anos, tenha seus próprios valores no vôlei masculino. O primeiro passo foi a formação de um grupo de jovens com até 15 anos para um período de cinco meses e meio de treinamento.

DEVIDAMENTE PREPARADO e considerado competitivo no ponto de vista da comissão técnica, o time faz, nesta semana, sua estreia em competições oficiais. Desde a terça-feira, com as cores do Montes Claros Tênis Clube (MCTC), o grupo disputa do Campeonato Mineiro Masculino Sub-16, com sede no Ginásio Poliesportivo Ademir Gomes, em Cambuquira, Sul do Estado.

O PROJETO é coordenado por Sebastião Santos (Tião Ray) e tem como treinador o jovem Norberto Prates, de 29 anos, ex-jogador na base do Minas e do Três Corações e divide a função com a academia. Faz o curso de Educação Física, na Unimontes. Ao seu lado, como auxiliar Charles Veloso, o Charlão, ex-atleta profissional com histórico na seleção brasileira, Minas Tênis, Palmeiras e Estrela do Oeste – dupla que também comanda as equipes da cidade nos Jogos de Minas (JIMI).

DIRETO DE Cambuquira, cidade é uma das estâncias hidrominerais do Estado, o treinador conversou com a VENETA e falou sobre esta experiência para a equipe. Ele lembra que mais da metade dos atletas selecionados na peneirada e que estão no Mineiro, nunca haviam participado de qualquer projeto parecido. "Sete destes doze jogadores começaram do zero no voleibol".

EMBORA O tempo de treinamento seja curto desde a criação do projeto, a disputa do Mineiro Sub-16 fazia parte do planejamento. "Estamos treinando há cinco meses e meio, normalmente três vezes por semana. Na véspera do Mineiro, aumentamos um pouco a carga de trabalho para quatro treinos por semana". O grupo, segundo ele, conta com garotos entre 14 e 15 anos, ainda com pelo menos mais uma temporada dentro da categoria. A média de altura é de 1,80 metro.

NOVE NA BRIGA

SÃO NOVE equipes na briga pelo título e, conforme o regulamento, todos se enfrentarão na primeira fase – em apenas um turno –, com a classificação dos quatro melhores para as semifinais (em cruzamento olímpico: 1º x 4º e 2º x 3º). Se o MCTC é novato no Mineiro de Base, a disputa reúne também clubes tradicionais como o Minas Tênis, Cruzeiro, Usipa e Clube dos Oficiais da Polícia Militar, de Belo Horizonte.


Time do MCTC no jogo contra o Uberlândia; vitória por três sets a um
ATÉ AQUI, o Montes Claros TC fez quatro jogos pelo Mineiro. Na terça, venceu a Associação Pró-Esporte e Recreação, de Três Corações, por 3 sets a zero. Ontem, foram dois jogos; pela manhã, foi derrotado pelo time da AABB/Sada/Escola de Vôlei Bernardinho também por 3 a 0, mas à tarde recuperou-se diante do Gabarito/Academia de Vôlei, de Uberlândia, por 2 a 1.

NESTA QUINTA, o MCTC fez mais um jogo: pela manhã, enfrentou o Clube Esportivo dos Servidores de Varginha (CRES) e perdeu por 2 a 1. À tarde, às 14h, joga contra o Minas Tênis.

O TIME encerra a 1ª fase com mais três partidas: Usiminas/Cônsul/Usipa, às 14h, e Cruzeiro, às 20h, ambos na sexta-feira, e o Beagá Esportes/Clube da PM, no sábado, às 12h30. (Foto: divulgação)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: