Terremoc recorre aos espetinhos para gerar receita

CLUBE TEM até sexta-feira para pagar a segunda parcela da multa aplicada pela Federação Mineira por WxOs

A DESISTÊNCIA em disputar os dois últimos jogos da repescagem do Campeonato Mineiro, no mês passado, “rendeu” ao Montes Claros Rugby algo a mais que o rebaixamento. No ano que vem, o time voltará a disputar a Segunda Divisão estadual, mas para isso acontecer precisa quitar duas multas previstas em regulamento por causa dos WxOs.

O CUSTO é considerado – R$ 3 mil – e para reunir este montante o clube realiza nesta quarta-feira, mais uma versão do “Espetinhos do Terremoc”. Será a partir das 19 horas, num espaço cedido no Bairro Melo (Avenida José Correa Machado esquina com Rua Benjamin dos Anjos). Os espetinhos serão vendidos ao preço de R$ 4,00 e as bebidas entre R$ 4 e R$ 5,00. Haverá, também, a venda de adesivos com o distintivo do time.

“CONSEGUIMOS QUE a Federação Mineira parcelasse a multa em duas parcelas. Com muito esforço, quitamos a primeira e agora temos até a sexta-feira para pagar a outra parcela, valor que ainda precisamos levantar e contamos com o apoio da torcida e dos amigos do Terremoc”, explica Wendell Guilhoto, capitão do time.

"ESCOLHA DE SOFIA"

IMPORTANTE RESSALTAR que os WxOs aconteceram por falta de dinheiro para o custeio das viagens para Ouro Preto e Nova Lima, onde enfrentaria o Inconfidentes e o Nova Lima Rugby, respectivamente, na tentativa de se manter na Primeira Divisão. O custo de transporte de cada viagem chegava a R$ 2 mil. 

OU SEJA, foi meio que "uma escolha de Sofia", já que as multas eram menos caras que as despesas de viagens. Sem patrocinador, o MC Rugby sobrevive com os recursos dos próprios jogadores, sem ainda qualquer tipo de repasse do município ou mesmo a garantia de transporte por meio das licitações - como acontece com algumas das outras equipes de competição da cidade.

MESMO SEM dar conta de um compromisso, o grupo já sabe que novas faturas virão. Neste fim de semana, o time tem o compromisso de seguir viagem rumo a Belo Horizonte, onde disputará o jogo de volta da fase classificatória da Taça Tupi, sábado, contra o BH Rugby. Caso a viagem não aconteça, o risco de nova multa – ainda maior – existe, já que a Taça é organizada pela Confederação Brasileira de Rugby (CBRu).
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: