Terceirona com 15 clubes

COMPETIÇÃO TERÁ conselho arbitral nesta quarta-feira, mas só mesmo o Funorte como norte-mineiro

A POSSIBILIDADE de o Norte de Minas ter quatro times na próxima edição do Campeonato Estadual da Segunda Divisão ficou pelo caminho, oficialmente. Dos quatro pretendentes, somente o Funorte se inscreveu dentro do prazo de inscrição (17/4) e nesta semana foi um dos 15 convocados pela Federação Mineira de Futebol para o Conselho Técnico, que vai definir as chaves, fórmula de disputa e calendário da competição. A reunião técnica está marcada para amanhã, às 14h30, em BH.

PIRAPORA FC, Montes Claros Esporte Clube e Victória também chegaram a cogitar a disputa da “Terceirona”, mas por questões estruturais e financeiras, principalmente, adiantaram o projeto. O Pirapora, por exemplo, não teria condições de cumprir as adequações da FMF para a liberação do Estádio Octaviano Alkimin. 

O VICTÓRIA já enfrenta a restrição de orçamento no Mineiro Júnior e não teria estrutura financeira para mais uma competição oficial. E o Montes Claros EC, versão empresa do Bicho, também dependeria de uma receita fixa, o que nem mesmo a matriz Tricolor teve na última edição do Módulo II.

CONVOCADOS

A RELAÇÃO dos convocados em edital, assinado pelo presidente Castellar Neto e pelo diretor de competições da FMF Paulo Bracks, apresenta clubes do Sul de Minas (Esportiva Guaxupé), Norte de Minas (Funorte), Triângulo (Nacional e Uberaba), Centro-Oeste (Formiga), Grande BH (Arsenal, União Luziense, Siderúrgica, Coimbra, Betinense e Democrata/SL), Zona da Mata (Ponte Nova), Vale do Aço (Novo Esporte e Valério) e Mineradora (Figueirense/São João Del Rey).

A TENDÊNCIA é de chaves regionalizadas na primeira fase, com cinco integrantes cada uma. Se for mantida a divisão do ano passado, o Funorte deverá enfrentar os times da Grande BH. Aliás, esse é um pedido que o clube deve apresentar durante o Arbitral.

A FMF já adiantou que a Terceirona pode começar ainda em julho, quase que dois meses antes em relação à primeira rodada do ano passado.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: