Planos do Montes Claros Vôlei: reduzir média de idade e trazer cubanos

CLUBE AINDA trabalha para gerar receita e cumprir meta de aumentar o orçamento em 50%; parceria com a Sada continua

Marcelinho fica; informação de 3 semanas
A NOTÍCIA foi antecipada pela VENETA uma semana depois do término da participação do Montes Claros Vôlei na Superliga (edição de 31 de março), mas somente ontem a direção do clube divulgou oficialmente a renovação de contrato com o técnico Marcelinho Ramos para a temporada 2015/2016.

O TÉCNICO está há quase um mês no Rio Grande do Sul, sua terra natal, mas deixou nas mãos dos dirigentes a lista de jogadores que fazem parte dos seus planos. Embora nenhum nome tenha sido revelado, a VENETA antecipa mais uma vez e garante que a nova versão do MOC Vôlei terá uma média de idade bem menor (entre 25 e 26 anos).

OUTRA GARANTIA que a reportagem teve acesso foi a manutenção da parceria com o Sada/Cruzeiro, que na temporada atual emprestou o central Pedrão ao clube do Norte de Minas. O jogador foi o principal destaque na oitava melhor campanha da Superliga, o que lhe rendeu a convocação para a Seleção Brasileira de Novos, que treina junto ao grupo principal de Bernardinho e disputará os Jogos Pan-americanos do Canadá. Para as próximas competições, o MOC Vôlei terá pelo menos dois nomes vindos do time do Sada que foi campeão da Superliga B. Entre eles está Éder Levi, central de 2,05 metros.

MADE IN CUBA

AS INFORMAÇÕES exclusivas não param por aí. Sob a orientação de Marcelinho, o Montes Claros segue a tendência de clubes como o Minas, Canoas e Cruzeiro e vai apostar em nomes do voleibol cubano. Dois atletas nascidos na terra de Fidel Castro já estão apalavrados com o clube norte-mineiro. Com estes estrangeiros, a permanência de Cristian Poglajen, destaque na temporada ao lado de Pedrão, não acontecerá, até porque o Polaco recebeu uma proposta financeira muito boa para voltar a atuar em seu país natal (Argentina).

PARALELAMENTE À montagem do novo grupo, o Montes Claros trabalha nos bastidores para ampliar o número de patrocinadores e aumentar a receita em pelo menos 50% conforme projeção antecipada pela VENETA pelo gestor Andrey Souza ainda em março.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

1 comentários:

Fabricio (Orkutorcida) disse...

O Jilvan vc sabe qual as posicoes que esses Cubanos estão sendo contratado.