Força do grupo garante vaga nos play-offs

COM RECORDE de público, Montes Claros vence o Campinas e encara o Sada no mata-mata; 1º jogo no sábado

Pedrão e Salsa comemoram o fechamento do jogo e a classificação
FOSSE DERROTA ou vitória, o técnico Marcelinho Ramos sempre argumentou que o Montes Claros Vôlei trabalhava em cima da força do grupo. E esta parece ter sido a receita para a vitória derradeira que colocou o time definitivamente entre os oito melhores da Superliga Nacional.

NO SÁBADO, diante de 5,1 mil pessoas no Poliesportivo Tancredo Neves (recorde de público na competição), o MOC venceu o Brasil Kirin/Campinas por 3 a 1 em jogo da 22ª e última rodada da 1ª fase. As parciais foram de 25/23, 22/25, 25/14 e 25/21.

O RESULTADO fez o time confirmar a 8ª posição que ocupou na maior parte da fase de classificação e garantir a vaga nos play-offs para enfrentar o Sada/Cruzeiro, primeiro colocado geral com 56 pontos. O primeiro jogo da “Série Melhor de Três” já está confirmado para o próximo sábado, às 1030, no Ginásio do Riacho, em Contagem, com transmissão pelo Canal Sportv.

A SEGUNDA partida será em Montes Claros, no dia 14, às 12h30. Caso haja necessidade do terceiro duelo, ele acontecerá no dia 16, mais uma vez em Contagem – por causa da melhor campanha cruzeirense. Na Superliga, o Montes Claros conquistou 29 pontos com nove vitórias e 13 derrotas, 1915 pontos a favor e 1943 sofridos.

FORÇA

RETORNANDO AO argumento do primeiro parágrafo sobre força de grupo, Marcelinho Ramos recorreu à versatilidade de alguns atletas para lançar um time diferente. Ele perdeu o oposto Léo Mello, que sofreu uma fratura no osso da face num treino durante a semana. Só com uma opção na função (Edinho), Cléber Mineiro, que é ponteiro de origem, foi o oposto. Além disso, ele voltou com o revezamento dos líberos Ezinho (melhor passe) e Gian (mais eficiente na defesa), apostou no saque flutuante (principalmente com Tiago Salsa) e nas bolas rápidas pelo meio com Pedrão.

CLÉBER E o argentino Cristian Poglajen foram os maiores pontuadores da noite com 15 pontos. O central Salsa recebeu o troféu Viva Vôlei como o melhor em quadra.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: