Com enredo de sacrifícios, Terremoc perde em Elói Mendes

JOGO VALEU pela segunda rodada do Mineiro de Rugby - 1ª Divisão; contratempos não foram poucos

O Montes Claros fez a estreia contra o Uberlândia e depois visitou o Elói Memdes
NÃO SERIA exagero transformar a ida do Montes Claros Rugby ao Sul de Minas numa epopéia, algo como as famosas narrativas dos gregos para viagens ou batalhas.

O TIME foi a Elói Mendes e perdeu para os donos da casa por 76-10, na tarde de sábado, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro da 1ª Divisão. O resultado fez o time cair uma posição na tabela e agora ocupa o quinto lugar na classificação geral. O adversário, ex-time de Varginha, lidera pelo saldo de pontos.

NO DIA 11 de abril, o Terremoc tem a chance de se reabilitar em casa, quando receberá o Federal Rugby, de São João Del Rey, possivelmente no campo da Unimontes.

ENREDO

O PLACAR dilatado talvez seja um bom resumo para dar sentido à epopéia mencionada logo acima, a começar pelo fato de o time chegar ao destino apenas uma hora antes de entrar em campo. A viagem começou na sexta e o MC Rugby foi desfalcado; nem todos os atletas conseguiram liberação no trabalho ou nos estudos para a viagem.

O MICRO-ÔNIBUS que foi alugado apresentou problemas mecânicos na estrada. Para não forçar o veículo e evitar algo pior, o motorista foi obrigado a fazer mais paradas acima do previsto. Ao invés de 11 horas, a viagem durou 15 horas.

MAS AS dificuldades começaram antes mesmo de sair de Montes Claros. Durante dois dias da semana, os jogadores foram para os semáforos da Avenida Sanitária para um pedágio solidário, com o objetivo de buscar junto aos motoristas uma ajuda financeira para o custeio da viagem. Em troca, repassavam um adesivo com o distintivo do Terremoc. 

CONSEGUIRAM ALGO em torno de 50% e tiveram que assumir o restante das despesas (algo próximo a R$ 1,2 mil). Mais um custo para o clube neste início de ano, que já teve que parcelar a taxa de inscrição e a anuidade – valores próximos a R$ 4,2 mil, também assumidos pelos próprios atletas.

MAIS

NA VIAGEM de volta, mais contratempos. O micro-ônibus apresentou um superaquecimento e pifou de vez em Buenópolis, a 150 KM antes de casa, e o time teve que descer e andar cinco quilômetros às margens da BR em busca de socorro – o conserto demorou e atrasou ainda mais a chegada.

PARA AS próximas viagens, o município confirmou que assumirá o transporte. O aspecto burocrático para a contratação do serviço, que será licitado apenas em abril, impediu que a Secretaria de Esportes e Lazer atendesse o time neste compromisso em Elói Mendes.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: