No sufoco, Bicho garante ponto

GOLEIRO JONAS foi decisivo diante da Patrocinense e técnico Allan Kardeck lamenta novas substituições por contusão

Gabriel (ao fundo) foi decisivo no jogo em Patrocínio; Bicho arrancou um ponto
O MONTES Claros FC buscava a compensação pelo tropeço em casa na estreia do Campeonato Mineiro do Módulo II (1x1 com o Tricordiano), mas no jogo que teve o seu goleiro como o melhor em campo, um novo empate foi bem avaliado pela comissão técnica. No sábado, em Patrocínio, o time ficou no 0 a 0 com a Patrocinense, pela 2ª rodada da primeira fase. Jonas fez pelo menos três defesas no reflexo.

QUANDO O arqueiro não agiu, foi a trave que ajudou o Bicho a não sofrer gol. Mas o MCFC também teve boas chances, principalmente no primeiro tempo com Ronaldo, de fora da área, e Rafael Bill em cobrança de falta, que exigiram a saída do goleiro Túlio. Ao final do jogo, como os vestiários são próximos houve um princípio de confusão entre os atletas, mas sem agressões e sem maiores relatos na súmula do árbitro Gabriel Murta Maciel, bem contestado pelos dois lados.

PERTO DO LÍDER

Árbitro relatou na súmula o tumulto ao final do jogo, mas sem pormenores
O SEGUNDO ponto conquistado deixou o MCFC na quinta colocação da Chave B do Módulo II, mas bem próximo dos líderes. No sábado, o Uberlândia venceu o Araxá por 1 a 0 e no domingo o Tricordiano fez 2 a 1 no CAP. A delegação do Bicho segue em Patrocínio e nesta quarta-feira pela manhã segue viagem para Araxá, onde no mesmo dia, às 20 horas, enfrenta o Araxá Esporte. Erick Giovani Fernandes (FMF) será o árbitro.

SE VENCER o Ganso, qualquer que seja a combinação dos outros dois jogos, o Montes Claros Futebol Clube subirá duas posições na tabela e alcançará o G-3. Também na quarta se enfrentam Clube Atlético Portal x Patrocinense e Tricordiano x Uberlândia.

JUSTO

O TÉCNICO Allan Kardeck Neto conversou com a VENETA, por telefone, ainda no sábado, e considerou o empate como justo diante das circunstâncias que o seu time teve. “Tivemos duas boas finalizações, mas de fora da área. A gente precisa ter a tranqüilidade necessária para chutar quando estiver também mais próximo ao gol”, disse.

ASSIM COMO aconteceu na estreia, mais uma vez ele foi obrigado a mexer na equipe no decorrer do jogo por questões físicas. O volante Wagner Gaúcho e o meia Rômulo foram substituídos por contusão – o primeiro ainda na etapa inicial. “Enfrentamos um time muito rápido e isso dificultou a nossa marcação e saída de bola. Ainda passamos por ajustes e por isso precisamos evoluir taticamente”.

Árbitro teve a atuação questionada pelos donos da casa
TIME: Jonas; Fayllon, Douglas Henrique, Santana e Ronaldo; Wagner Gaúcho (Augusto), Renilton, Diogo Brasília (Daniel) e Rômulo (Caio Tavera); Rafael Bill e Índio. Wagner e Augusto foram amarelados. Já nos acréscimos, o volante Estevan, da Patrocinense, foi expulso. (Fotos: Renato Oliveira)

CLASSIFICAÇÃO:
1º) Tricordiano, 4;
2º) CAP, 3 (saldo zero, quatro gols marcados)
3º) Uberlândia, 3 (saldo zero, três gols marcados)
4º) Araxá, 3 ((saldo zero, um gol marcado)
5º) Montes Claros, 2;
6º) Patrocinense, 1.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: