Clássico decide sorte do MOC Vôlei na Superliga

COM CHANCES de classificação e dependendo somente dos seus resultados, o time recebe o Minas Tênis e vai precisar minimizar os erros

Rodriguinho é o quarto mais eficiente da SL
EM UM clássico mineiro, o Montes Claros Vôlei enfrenta uma das boas surpresas da Superliga Nacional e que decidirá sua sorte na busca por uma das vagas nos play-offs. O time recebe o 5º colocado Minas Tênis neste sábado, a partir das 19 horas, no Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves, pela 10ª e penúltima rodada da fase classificatória. No histórico de confrontos na atual temporada, o clube de BH venceu todos: dois pelo mineiro e um pela disputa nacional. Os ingressos custam R$ 5,00.

O MOC Vôlei está em oitavo lugar com 26 pontos e precisa da vitória para se classificar à fase eliminatória e não depender de nenhum outro resultado na rodada. E se a UFJF (23 pontos) perder nesta mesma rodada para o Maringá (desde que a vitória do MOC venha), os norte-mineiros se garantem no G-8 com uma rodada de antecedência.

CASO CONTRÁRIO, seguirá para a última rodada contra o Brasil Kirin, de novo em casa, em situação de risco: além de vencer por 3x0 ou 3x1, terá que torcer para que a UFJF marque, no máximo, cinco pontos nestas duas últimas rodadas.

DISTRIBUIÇÃO E BLOQUEIO

A EQUIPE vem de uma derrota fora de casa para o Canoas (0x3), no dia 7. Folgou na semana seguinte e intensificou os treinos antes, durante e depois do Carnaval. O técnico Marcelinho Ramos não tem problemas físicos e poderá contar com todo o grupo. Além de minimizar os erros na distribuição de bolas, o MOC vai apostar na quebra do passe e na força do seu bloqueio, o 4º mais eficiente da Superliga.

A PARADA não será fácil. Com 37 pontos, o Minas, mesmo com uma base jovem, é o quinto colocado e tem a chance de brigar até pelo terceiro lugar geral. Além disso, vem motivado por uma vitória sobre o rival Sada/Cruzeiro por 3 a 1, na casa do adversário. Os quatro melhores times da primeira fase têm a vantagem do mando de quadra nos play-offs. O clube de BH tem o cubano Escobar como o maior pontuador geral (346) e chega à partida com o bloqueio e a recepção mais eficientes de toda a competição.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: