Módulo II sem o Funorte EC

O “QUASE sim” vira um não e a Federação Mineira de Futebol rejeita oficialmente a substituição do Nacional para a disputa 2015

A POSSIBILIDADE existia diante da autonomia que a entidade possui e o comando da Federação Mineira de Futebol vetou a entrada do Funorte no próximo Campeonato do Módulo II/2015 como substituto do desistente Nacional Esporte Clube, de Muriaé. A decisão oficial, que era esperada na tarde da última quinta-feira, foi divulgada no início desta noite, às 18h20, por meio da resolução 001/2015 assinada pelo presidente da casa, Castellar Carvalho Neto, pelo representante do departamento técnico, Bernardo Fiorini, e pelo diretor executivo da FMF, Paulo Bracks.

DE ACORDO com a Federação, a Chave A do Módulo II não terá nenhum novo integrante e será mantida com cinco clubes. Não haverá rebaixado neste grupo para a Segunda Divisão 2016.

A DECISÃO cai como uma ducha de água fria sobre as pretensões do Formigão, até porque, em outros casos similares, a entidade adotou o critério técnico para preencher a vaga em aberto. Em 2009, o Rio Branco de Andradas desistiu de disputar a 1ª Divisão do Mineiro e foi substituído pelo América de Teófilo Otoni, que ficou com a terceira colocação do Módulo II. O regulamento só previa o acesso direito do campeão e do vice-campeão.

O COMANDO do Funorte dava com certa sua inclusão na disputa, tanto que, desde o último dia 20, o clube trabalha na renovação de contrato de jogadores e da comissão técnica. Nesta semana, deu início à pré-temporada com nove reforços contratados.

O QUE DIZ A RESOLUÇÃO

O DOCUMENTO de três laudas destaca que o pedido de desistência do Nacional foi oficializado no dia 5 de janeiro, exatos dois meses depois do Conselho Arbitral que definiu o regulamento do Módulo II – do qual o próprio NEC participou. Na avaliação da FMF, o campeonato já estava em curso a partir daí, principalmente pelo fato de a tabela, em formato regionalizado, já estar definida. “Qualquer inclusão ou substituição de clubes, implicaria necessário e indevido remanejamento, com inevitável mudança em toda tabela, já definida e divulgada e, ainda, no cronograma do planejamento dos clubes”.

E VAI além ao reiterar que não há “qualquer dispositivo legal (regional ou nacional) que defina e exija substituição de clubes (...) em hipóteses de abandono, desistência ou exclusão”.

AINDA CONFORME a resolução, o Nacional EC será multado em R$ 100 mil por desistência de competição e está automaticamente rebaixado para a Segundona de 2016. Todos os seus jogos relacionados na tabela do Módulo II perdem seus efeitos de pontuação.

A FMF evidenciou, ainda, que tanto Funorte como Nacional de Uberaba, como a VENETA publicou repetidas vezes, pleiteavam a vaga do NEC. O FEC como terceiro colocado da última Segundona e o Naça como melhor time entre nos rebaixados do Módulo II de 2014.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: