O José Maria Melo vai encolher

APÓS VISTORIA e aprovação para 2015, FMF sugere ao Cassimiro a redução em 1,1 mil metros quadrados do gramado do estádio

Sobre as áreas dos gols, por exemplo, elas serão "adiantadas" em 3,5 metros
MUDANÇAS À vista no Estádio José Maria Melo. Único de todo o Norte de Minas apto a receber competições oficiais, o campo poderá sofrer redução da área de jogo já para os primeiros meses de 2015. Nesta semana (dia 10), a equipe técnica da Federação Mineira de Futebol esteve na cidade para vistoria do local e sugeriu à direção do Cassimiro de Abreu, proprietário do Estádio, que o gramado seja adequado aos padrões da Fifa. A medida será observada também em todos demais campos liberados para os campeonatos da 1ª Divisão e do Módulo II.

CONFORME A orientação da FMF, o gramado do campo do Bairro Todos os Santos será reduzido dos atuais 110 x 75 metros para 105 x 68 metros. No entanto, a entidade não entrou no mérito de quando a medida deverá entrar em vigor, mas tudo indica que seja antes de fevereiro, já que o Mineiro do Módulo II começa no dia 15/02, com a participação do Montes Claros Futebol Clube.

APROVADO

COM EXCEÇÃO do pedido de mudança da área de campo, o Estádio José Maria Melo foi aprovado pela FMF para receber jogos oficiais no ano que vem. Não houve qualquer tipo de restrição em relação à acessibilidade, segurança, vestiários, sinalizações, área de circulação e estacionamento para a PM, Bombeiros, socorro médico e imprensa.

PRESIDENTE DO Cassimiro, João Bispo “Bonga” disse à VENETA no início da noite de ontem que o clube pretende acatar a sugestão dos técnicos da Federação Mineira, mas que antes de qualquer providência entende que precisaria se reunir com a Prefeitura, Funorte EC e com o Montes Claros FC, prováveis locatários para o primeiro semestre, sobre como esta adequação será executada. Haverá custos.

“PODE PARECER simples, mas não é: haverá necessidade de recuo das traves e readaptação das laterais, pois surgiria um espaço de escape também atrás das áreas. Mas antes de tudo isso, o gramado precisa ser recuperado. Neste ano chegamos a uma carga de mais de 100 jogos. O momento agora é de “descansar” o campo, repor a grama onde está mais crítico, adubar e providenciar outros ajustes”, finalizou o presidente.

A PROXIMIDADE do campo com os alambrados foi outro indicativo que a FMF apresentou para sugerir a mudança. (Foto: Ch Jil Vann)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: