Funorte joga a sorte em Itabira

NA RETA final da Segundona, time tem que vencer e torcer contra o CAP para subir para o Módulo II

O PLANEJAMENTO nem de longe foi este, mas o equilíbrio predominante da fase final, somado à sequência de quatro empates dentro de casa, obrigam o Funorte a depender não apenas de si para conseguir o acesso para o Módulo II de 2015. No encerramento do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, o FEC enfrenta o Valério Doce neste domingo, a partir das 17 horas, no Estádio Israel Pinheiro, em Itabira.

ALÉM DE ter que vencer o VEC (que não aspira mais nada), o Formigão depende de um tropeço do Clube Atlético Portal, de Uberlândia, que enfrentará o Betinense no mesmo horário, em Sete Lagoas. Já classificado, o Nacional de Muriaé cumpre tabela contra o Uberaba, no complemento desta décima rodada.

O NACIONAL lidera com 17 e o CAP vem em seguida com 15. O Funorte é o terceiro com 13. Se vencer em Itabira, os montes-clarenses dependem de uma derrota ou de um empate do Portal. Caso haja empate na pontuação (16 para cada time), o Formigão levará a vantagem no saldo de gols e ficaria com a segunda vaga do acesso.

SEM LAMENTOS

O DISCURSO do técnico Everaldo Soares não é de lamentos por causa da situação em que o time se encontra nesta última rodada. O comandante tricolor prefere falar sobre a possibilidade que o seu time tem de vencer em Itabira. Até aqui, o Funorte foi o único entre os clubes do Hexagonal que conquistou duas vitórias como visitante.

“JÁ MOSTRAMOS que temos condições para isto e se temos chances de classificação é porque o time tem qualidade. Quem antes era considerado favorito, hoje está fora da briga. Estamos concentrados para fazer a nossa parte e quem sabe aconteça o outro resultado que precisamos para que o acesso seja nosso”, pontuou Everaldo.

COMO O jogo tem cara de final, o sacrifício acontece. Há duas semanas com um problema muscular que o deixou de fora do time, o volante Anderson Toto está relacionado para a partida mesmo sem as melhores condições. Sua importância não está apenas na qualidade técnica e na versatilidade (faz também a ala direita da defesa), mas também pela liderança que tem no grupo.

OS ZAGUEIROS Ícaro e Rodrigo Sena e o atacante Peri também vivem situação parecida, já que sentiram o desgaste natural de final de temporada, mas entram em campo em Itabira. O meia Cezinha e o atacante Flávio Torres voltam aos planos depois de cumprir a suspensão automática diante do Betinense.

PROVÁVEL FUNORTE: Alexandre Villa; Geison, Ciro Luiz, Rorigo Sena e Peu; Anderson Toto, Léo Baiano, Cezinha e Rômulo; Flávio Torres (Peri) e Léo Andrade.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: