Vasco e Magalhães na final do Amador

EM RODADA com sete gols, times vencem jogo de volta e decidem Campeonato Amador daqui a duas semanas, em duelo único

Lance de Vasco e Cassimiro de Abreu: rivalidade foi a tônica do jogo - 10 cartões
VASCO DO Santos Reis e Magalhães, do Grande Delfino, decidirão o título do Campeonato Amador TV Geraes. Com dois jogos equilibrados – e, na mesma proporção, tensos por causa do número de advertências e expulsões –, as vagas foram definidas na rodada dupla da volta das semifinais, sábado à tarde, no Estádio José Maria Melo. Os vascaínos venceram o Cassimiro por 2 a 1. Na ida, houve empate sem gols. Já o Maga fez 3 a 1 no Real Cruz Azul. No primeiro jogo, também venceu, mas por um a zero.

A DECISÃO, em jogo único, seria no sábado que vem, mas já foi adiada diante da possibilidade de coincidência de horário com o jogo do Montes Claros Vôlei pelo Campeonato Mineiro, contra o Minas Tênis, no Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves. Como as duas promoções envolvem a Secretaria Adjunta de Esportes e Lazer, optou-se pelo adiamento da final do Amador em mais uma semana. Só que no dia 13, haverá jogo entre Funorte e Arsenal, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão.

MAGA

EM TARDE abaixo da crítica por parte do trio de arbitragem, que ignorou faltas e errou em lances de impedimentos, mas inspirada do camisa 9 do time azul, que já havia marcado na partida de ida, o Magalhães teve trabalho contra a juventude do Real Cruz Azul. Mas o time foi eficiente nas poucas chances de finalização e venceu de novo, agora por 3 a 1. Todos os gols foram marcados por Maranhão. Rafael Barriga, artilheiro geral do Amador, descontou para o Real. Ele chegou aos 17 gols.

O Magalhães (azul) venceu o Real Cruz Azul por 3 a 1; no agregado, quatro a um
JOGO DE FUNDO

EM CONDIÇÕES iguais depois do empate sem gols na partida de ida, Vasco e Cassimiro fizeram um jogo bem equilibrado do início ao fim, mas ao mesmo tempo com muitas faltas. Para se ter uma ideia, foram aplicados dez cartões amarelos ao longo dos 90 minutos. O Cassimiro teve ainda dois atletas expulsos. Ao final, muito bate-boca, troca de acusações e um princípio de confusão depois que um integrante da comissão técnica do Vasco foi agredido, mas não houve seqüelas.

Arbitragem teve muito trabalho pelo excesso de faltas
O VASCO ficou com a vaga com dois gols marcados no segundo tempo. Destaque para o atacante Fanta, que entrou após o intervalo no lugar de Carlinhos e abriu o placar aos 3’. Fabrício empatou para o Cassimiro aos 11’ e Deninha, após assistência de Fanta, recolocou os vascaínos na frente aos 21’.

DIFERENTE DO primeiro jogo da rodada dupla, a arbitragem foi segura. O Vasco venceu com Fred; Galego, César, Dunga (Gil) e Warley (Thiers); Wesley, João Paulo (Rafinha), Aquiles e Carlinhos (Fanta); e Deninha (Duílio). Técnico: Zelão. O Cassimiro teve Cassinho; Índio (Pretinho), Didi, Hermes e Euliandro; Marcos (Jardel), Zé Maria, Guilherminho e Marcelinho (Dui); Yorcs (Tachinha) e Rangel (Fabrício). Técnico: Lula. (Fotos: De Veneta)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: