Funorte supera retranca e falta de pontaria para derrotar o Coimbra

TIME PRATICAMENTE confirma a vaga no hexagonal final da Segundona; para sexta, duas baixas

Com uma base muito jovem, a marcação do Coimbra deu trabalho ao Funorte
A RETRANCA do adversário no 1º tempo e a própria falta de pontaria na etapa final, por pouco, não atrapalharam os planos do Funorte na tarde/noite de sábado. No Estádio José Maria Melo, o time recebeu o Coimbra FC pela quarta rodada da 1ª fase do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão e só aos 27’ do 2º tempo, com o gol solitário do atacante Peri – e com um jogador a menos – é que fez valer o mando de campo. No mesmo dia, também pela Chave A, o Betinense venceu o Arsenal por um a zero.

COM O resultado, o Formigão praticamente garantiu vaga para o Hexagonal Final. Permanece na segunda colocação, mas agora com uma vantagem de seis pontos sobre o próprio Coimbra – restam apenas mais duas rodadas para o término da fase. Na próxima sexta-feira, o Tricolor vai a Sete Lagoas enfrentar o Arsenal e com a certeza de duas baixas: Peu, que foi expulso após chutar uma bola contra o alambrado (já estava amarelado), e Peri, que forçou o terceiro cartão amarelo ao tirar a camisa para comemorar o gol.

EXPLICAÇÕES

PARA O meia Rômulo, a marcação que o Coimbra fez no primeiro tempo prejudicou o estilo de jogo do Funorte. “A gente está mais habituado ao toque de bola, mas a forte marcação deles na entrada da área dificultou muito o último passe”, disse, ao tentar justificar as poucas finalizações na primeira etapa.

COM QUATRO finalizações para fora, todas de dentro da área, o resumo da etapa final foi feito pelo autor do gol. “Posso dizer que foi excesso de confiança. A gente melhorou o passe, fizemos a variação tática principalmente com o pessoal do meio e do ataque, mas erramos na pontaria”.

O GOL surgiu num jogada pelo lado esquerdo, quando o Funorte já estava com um a menos. Para manter a opção de apoio do lado esquerdo, o técnico Everaldo Soares sacou Rômulo e entrou com o lateral Tiaguinho, que fez o cruzamento para a área. Ao tentar aliviar pelo alto, a zaga falhou e mandou a bola para Peri chutar de primeira, dentro da área, no contrapé do goleiro Paulo Victor.

DAÍ EM diante, o Tricolor passou a administrar o resultado, mas já nos acréscimos o Coimbra quase empatou. Bispo roubou a bola da zaga, chutou cruzado e Alexandre Villa espalmou para fora da área.

TIMES

FUNORTE: VILLA; Geison, Rodrigo Sena, Ícaro e Peu; Anderson Toto. Léo Baiano, Rômulo (Tiaguinho) e Cesinha; Peri (Felipe China) e Léo Andrade (Flávio Torres). 

COIMBRA: PAULO Victor; Bruno, Bispo, Allan Bahia (Joadson) e Samuel; Lima, Danilo, Antônio Carlos (Maranhão) e Ronald (Wal); Ramon e Marcão.

Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: