Funorte sugere liberdade aos clubes para preço dos ingressos

ARGUMENTO SERÁ apresentado no arbitral da 2ª Divisão, nesta quarta-feira, e é feito com base baixa média de público que a Segundona teve no último ano

O FUNORTE quer aproveitar o conselho arbitral do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, amanhã, em Belo Horizonte, para sugerir à Federação que os clubes tenham liberdade na cobrança de qualquer valor no preço do ingresso. Até a edição passada, a entidade estabelecia o mínimo de R$ 10,00. A reunião acontecerá às 14h30.

PARA O Formigão, esse é um dos motivos para a fraca média de público nas divisões de acesso em Minas. Ao invés do percentual de renda (20%), a arrecadação da FMF sairia de taxas fixas – independente da bilheteria. Em jogos como mandante em 2013, o Funorte não teve públicos superiores a 300 pagantes.

DE QUALQUER maneira, caso a ideia seja corroborada pelos outros clubes e, principalmente, pelo novo comando da Federação, o valor mínimo no ingresso teria a garantia do seguro-torcedor, como é previsto pelo estatuto de mesmo nome.

LUTO

EM MEIO aos trabalhos para a Segundona, uma notícia abalou o ambiente do Funorte. O falecimento do ex-secretário do clube, Fredi Miranda, o Costelinha, em acidente na manhã de sábado, na BR-251. O carro em que estava foi atingido por um caminhão. Aos 30 anos, Fredi faleceu na hora e outras duas pessoas ficaram feridas. Professor de Educação Física, ele trabalhou no clube por dois anos e se dizia pé quente, já que fez parte da diretoria campeã da própria 2ª Divisão, em 2008.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: