Rugby reforça planos e pode ter duas equipes no Mineiro Seven

APÓS A taça de Bronze, MC Rugby se organiza para mais uma competição e sonha até em receber sede

POUCO TEMPO depois de encerrar seu maior desafio em um ano e nove meses de existência, o Montes Claros Rugby já tem novos planos. Ainda em clima de comemoração pelo quinto lugar geral no Campeonato Mineiro “Union”, que rendeu ao time a Taça de Bronze logo na temporada de estreia na Primeira Divisão, a meta agora está na preparação para o outro estadual: o Mineiro Seven. 

AS DATAS ainda não foram definidas, mas não devem seguir o calendário de 2013. A tendência é para que comecem em setembro e vá até novembro.

A NOVIDADE para o Terremoc em relação ao ano passado está na possibilidade de a cidade ter duas equipes nesta competição. E não menos importante: Montes Claros ser a sede de um dos três circuitos (em cada deles, o mesmo time pode jogar até sete vezes).

O RUGBY Union é disputado por equipes com 15 atletas cada. Já o Seven, como o próprio nome diz em inglês, são sete jogadores em cada equipe. Como o quadro do MC Rugby conta com quase 30 jogadores, são grandes as chances de o Terremoc ter os times “A” e “B”.

AS INFORMAÇÕES são do técnico Glenn Townshend, que reconhece que “qualquer uma dessas ideias dependem integralmente do suporte financeiro” para serem executadas. “Viemos de uma competição marcada por superações em todos os sentidos. Estamos felizes com tudo isso e temos ambições, mas sempre com os pés no chão”. Por isso, a busca por parceiros segue constante.

ACERTOS

NAS PRÓXIMAS semanas, por exemplo, o grupo de atletas – alguns também acumulam as funções de dirigentes – está concentrado em acertar as últimas contas da campanha do Mineiro Union. Somente depois de tudo isso resolvido é que serão levadas adiante das ideias de ter os dois times no Mineiro Seven e de se candidatar para a sede de um dos circuitos.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: