Ira de torcida complicou saída do Uberlândia

POLICIAMENTO PRECISOU de reforço para conter torcedores que foram bancados pelo próprio clube

Torcida do Uberlândia foi maioria da tarde de domingo
MONTES CLAROS 3x2 Uberlândia Esporte teve pouco mais de 150 pagantes no Estádio José Maria Melo. Curiosamente, talvez pela primeira vez na história do campo do Bairro Todos os Santos, o adversário colocou mais torcedores nas arquibancadas que o mandante.

DIANTE DA grande chance de acesso, a diretoria uberlandense custeou dois ônibus para seus torcedores. Quase 100 pessoas viajaram quase 700 KM para acompanhar a partida.

Torcida revoltada na porta do vestiário
SÓ QUE ao final do jogo, os torcedores visitantes deixaram de ser aliados e se tornaram desafetos. Revoltados com a virada do Bicho no placar que, combinada com a vitória do Democrata sobre o Social, que foi confirmada somente 20 minutos depois do placar do José Maria Melo. A combinação eliminou o Verdão e a torcida alviverde se posicionou na área de saída dos vestiários para hostilizar os atletas e a comissão técnica.

OS MAIS exaltados nominaram alguns jogadores com a promessa de agressão e até de depredação do ônibus que levaria a delegação do clube de volta ao Triângulo Mineiro. O policiamento foi reforçado. Mais de 60 PMs da tropa de choque, motopatrulha e de viaturas foram deslocados para a saída do Estádio.

Jogadores do UEC esperaram em vão pelo tropeço do Democrata
A TORCIDA foi isolada para que os jogadores deixassem o local e embarcassem no ônibus. Mesmo a distância, foram bastante hostilizados. Com mais este revés, o Uberlândia permanece pelo quinto ano seguido no Módulo II.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: