Jogo que garantiu melhor campanha não agradou a Didi Ferreira

COM A vitória no último sábado, o Montes Claros Futebol Clube sacramentou a primeira colocação geral da Chave B e a melhor campanha geral da 1ª fase do Campeonato Mineiro do Módulo II. Com o 1 a 0 sobre a Patrocinense, gol de Diogo Brasília nos acréscimos do 2º tempo (47’), o time chegou aos 21 pontos e não pode ser alcançado por ninguém.

MESMO COM os três pontos a mais, o técnico Valdir Ferreira, o Didi, saiu de campo preocupado com o rendimento que o time teve. “Talvez o grupo tenha sentido o cansaço pela viagem e o jogo do meio de semana; foram mais de 1,4 mil quilômetros para Uberaba”, disse.

OUTRO PONTO considerado pelo comandante tricolor foi este: “a classificação automática veio nessa vitória contra o Nacional. Pode ser que o time tenha entrado com a sensação de dever cumprido e não rendeu o que já havia mostrado em outros jogos, mas o meu papel é cobrar sempre pelo melhor”.

O MCFC teve muita dificuldade com a retranca da Patrocinense, adversário que briga contra o rebaixamento e buscava um ponto como visitante. “Jogo muito duro, mas conseguimos os três pontos. Fico feliz pelo gol que fiz ter proporcionado isso”, disse Diogo Brasília, em referência à melhor campanha geral de toda a competição que o Bicho garantiu.

NA CHAVE B, além do Montes Claros, estão classificados para o Hexagonal Final o Uberlândia (17) e o Mamoré (16). Araxá com 9 não aspira mais nada, enquanto Patrocinense e Nacional, ambos com 6, fazem o confronto direto na última rodada contra o rebaixamento.

NA CHAVE A, a classificação de América/TO e Democrata/GV, que parecia garantida, ainda não é fato. Isso porque ambos foram goleados na rodada de sábado e deixaram o quarto colocado encostar na tabela. Só os três primeiros garantem vaga no Hexagonal. O Social tem 17 pontos e Pantera e Dragão vêm logo em seguida com 16; também com chances, o Tricordiano é o 4º, com 14. Betim/Ipatinga com 8 e o rebaixado Democrata/SL (4) completam a classificação.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: