Os adversários do Bicho na 1ª fase do Módulo II

UBERLÂNDIA

Apontado como favorito à conquista de uma das três vagas para o Hexagonal Final, o Uberlândia Esporte é o time de maior investimento na Chave B, mais uma vez apoiado pelas empresas de conselheiros do clube. O técnico é Wellington Fajardo, ex-goleiro do Cruzeiro nos anos 80, e no elenco estão nomes conhecidos como o goleiro Glaysson (ex-Villa, Caldense e Nacional de Uberaba) e os atacantes Allan Taxista (ex-Tupi e Villa) e Daniel Morais (ex-Cruzeiro, América e Unitri). Entre os amistosos venceu a seleção de Centralina (1x0) e empatou com a URT (1x1).

NACIONAL DE UBERABA

O título da Segunda Divisão do ano passado não foi suficiente para que o Nacional conseguisse segurar em Uberaba grande parte do time que garantiu o acesso. Pelo menos o técnico Jordan de Freitas foi mantido. Assim como o Bicho, o grupo tem muitos atletas abaixo dos 21 anos e com a real primeira oportunidade de disputar uma competição profissional como titular. Destaque para o rodado goleiro Fernando Pompéu (ex-Unitri e Uberaba). No único teste, perdeu para o São Carlos por dois a um.

ARAXÁ

O Araxá Esporte segue a linha do Uberlândia e aparece como um dos clubes com mais investimentos na Chave. O técnico Eugênio Souza trabalha desde novembro do ano passado e buscou atletas bem rodados como o goleiro Rafael Córdova (ex-Vitória/BA), o meia Léo Salino (ex-Ipatinga e Tupi), o zagueiro Asprilla (ex-Botafogo e Guarani de Divinópolis), o lateral Beto (ex-Ipatinga e Atlético/PR), o meia Luciano (ex-América) e, por último, o atacante Túlio Maravilha, que buscará seu gol 1.000 no futebol mineiro. Nos cinco amistosos, nenhuma vitória.

PATROCINENSE

A Patrocinense balançou mais não caiu. O clube quase desistiu de disputar o Módulo II por problemas financeiros, mas a troca de diretoria manteve a cidade na disputa. Com o tempo curto, a solução foi apostar em parcerias com empresários de Goiás e clubes mineiros, que emprestaram “pacotão” de jogadores. O técnico é Luciano Reis, que passou pelas bases de Vitória e Bahia e tem ainda no currículo experiências nos Estados Unidos. O elenco tem alguns nomes conhecidos como o meia Paulinho (ex-Flamengo, Ipatinga e Nacional de Uberaba), o veterano atacante Cinézio (ex-Villa e Mamoré) e o meia Wemerson (ex-Funorte e Tricordiano). O time não fez nenhum amistoso.

MAMORÉ

O Mamoré apostou em Gerson Evaristo, o técnico que subiu o Minas Boca no ano passado. Com receita própria entre os associados, manteve a política de buscar muitos reforços. Nos testes, o time mostrou força e venceu duas equipes amadoras e o Tricordiano, da outra chave do Módulo II. No elenco, vários nomes conhecidos na cidade como o meia Esquerdinha (ex-Funorte), o zagueiro Eddiê (ex-Villa e Funorte) e o atacante Luizinho (ex-Caldense, Valério e Montes Claros).

Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: