Nova derrota deixa o MC Vôlei entre ameaçados para disputa do "Torneio de Acesso"

DIFERENÇA DE pontos é de apenas três em relação aos lanternas; e o time tem um jogo a mais

Montes Claros faz mais dois jogos nessa Superliga, ambos em casa (foto)
O MONTES Claros Vôlei foi derrotado pelo Canoas/RS, terça-feira à noite, e se complicou na tabela de pontos da Superliga Nacional. Com apenas dois jogos a cumprir, o time praticamente deu adeus à briga pela oitava vaga nos play-offs e, agora convive agora com a ameaça de “cair”. Isso porque a combinação de resultados do meio de semana fez com que diminuísse a diferença de pontos em relação aos lanternas. O Taubaté venceu o Voltaço por 3 a 2 e a UFJF derrotou o São Bernardo por 3 a 1.

AS PARCIAIS diante dos gaúchos foram de 12/21, 13/21 e 19/21 em pouco mais de uma hora. O cubano Dennis (Canoas) foi o maior pontuador da noite (11), seguido pelo ponteiro Danilo Santos, do MOC, com 10. O time norte-mineiro cometeu 23 erros contra apenas 12 dos adversários. Foi o quinto jogo dos montes-clarenses em apenas 12 dias, sendo três viagens nesse intervalo.

O PRÓXIMO compromisso será neste sábado, às 18 horas, contra o Brasil Kirin, de Campinas/SP, no Poliesportivo Tancredo Neves. O adversário tem como um dos destaques o levantador Rodriguinho, que fez parte do time da cidade vice-campeão brasileiro em 2009.

AMEAÇA

O REGULAMENTO da Superliga prevê uma espécie de rebaixamento direto das quatro equipes piores colocadas entre as 12 que disputam a primeira fase. Somente os oito primeiros desta edição mais o campeão da Liga B terão vagas garantidas para disputar a próxima Superliga (2014/2015). Os demais terão de disputar um torneio seletivo para ocupar as três vagas restantes. O limite será de 12 vagas.

COM AS derrotas seguidas diante do Voltaço (sábado) e do Canoas (terça), o Montes Claros estagnou nos 19 pontos e tem três pontos de vantagem em relação à equipe da UFJF, que está em 11º lugar, com 16. O lanterna Taubaté tem 15. Todos têm 5 vitórias.

NÃO BASTASSE a pouca diferença de pontos, o MOC tem um jogo a mais que todos os times que estão na parte de baixo da tabela. E em seus confrontos restantes, embora sejam em casa, enfrentará adversários tecnicamente mais fortes: Brasil Kirin (4º colocado) e o vice-líder Sesi/SP. Menos mal que ambos são em casa.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: