De virada, Bicho perde pela 1ª vez no Módulo II

GOL DA virada do Uberlândia veio aos 49' do segundo tempo, mas time segue líder da Chave B pelo saldo de gols

Por muito pouco o MCFC não voltou com pelo menos um ponto de Uberlândia
A INVENCIBILIDADE do Montes Claros FC no Módulo II por pouco não durou por mais uma rodada. Com um gol nos acréscimos, aos 49’ do 2º tempo, o time foi derrotado pelo Uberlândia Esporte por dois a um, na noite de quarta-feira, no Estádio Parque do Sabiá. Menos mal que o revés não lhe custou a liderança. O Bicho continua na ponta da tabela de pontos da Chave B. Tem os mesmos nove pontos do próprio UEC, mas o seu saldo de gols é melhor.

A VITÓRIA do adversário foi de virada. Numa das jogadas mais fortes do Tricolor, o zagueiro Ralph abriu o placar aos 22’ do 1º tempo, após cabecear a cobrança de escanteio de Rafael Bill. Dos oito gols marcados pelo MCFC até aqui, seis foram em lances de bola parada. Aos 35’, Rafael Filipe teve a chance de ampliar, mas Glaysson defendeu.

O UBERLÂNDIA só reagiu após o intervalo, com a entrada de Evandro no lugar de Fernando Diniz. Aos 4’, ele deu o passe para Gabriel Davis finalizar de fora da área e igualar o marcador. Aos 39’, quase que o Bicho volta a ficar à frente do placar. Diogo Brasília pegou de primeira um cruzamento de Fayllon e acertou o travessão. E aos 49’, após uma cobrança de lateral que teve duas rebatidas dentro da área. Evandro ficou com o rebote e finalizou forte. Sem visão de onde partiu o chute por causa de dois marcadores à sua frente, a bola passou entre as pernas de Thiago.

A DELEGAÇÃO Tricolor está de volta à cidade desde a manhã de ontem. O dia foi de folga geral e esta sexta-feira será para revisão e um treino com bola. No sábado à tarde, mais 420 KM de estrada na viagem rumo a Patos de Minas, onde no domingo o time enfrentará o Mamoré, às 16 horas, pela quinta e última rodada do turno – 1ª fase.

MONTES CLAROS - Thiago Wanderson; Fayllon, Ralph, Anderson Santana e Rafael Bill (Diogo Assunção); Rodrigo Caixote, Léo Baiano, Rômulo e Diogo Brasília; Vinicius (Índio) e Rafael Filipe (Peu). DT - Didi Ferreira

QUEDAS

EM APENAS quatro rodadas, a Chave B do Módulo II já registra três demissões de técnicos. Na primeira rodada, o Araxá mandou embora Eugênio Silva e colocou Nivaldo Lancuna em seu lugar. Só que esse durou apenas três partidas e acabou demitido também. O auxiliar Donizete Amorim foi efetivado. Já a Patrocinense, depois de três derrotas seguidas, demitiu Luciano Reis. Darcelo do Carmo, também auxiliar, assume o time interinamente no domingo.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: