Bicho supera problemas e o Verdão e retoma a ponta

TIME FOI obrigado a superar falha no lance do gol e depois duas substituições por mal-estar e contusão

Ralph e Rômulo em lance contra três adversários do Uberlândia Esporte
O MONTES Claros é de novo o líder na Chave B do Campeonato Mineiro do Módulo II. No confronto direto desse domingo, válido pela 2ª rodada do returno, fez dois a um sobre o Uberlândia Esporte no Estádio José Maria Melo. Os gols da tarde foram marcados por Rômulo, aos 8’ do 1º tempo, e Peu, aos 6’ da etapa final. Daniel Morais anotou para os visitantes.

O BOM resultado do Montes Claros sobre o Uberlândia, adversário de maior investimento na competição, não esconde os contratempos que o Bicho teve na tarde de domingo. O time saiu na frente do placar, mas sentiu bastante o empate dos visitantes após uma falha do goleiro Thiago Wanderson e do zagueiro Ralph.

ALÉM DISSO, o lateral Rafael Bill precisou ser substituído no intervalo após um mal-estar por causa do forte calor. O meia Diogo Brasília, que sequer havia treinado na função, teve que jogar improvisado do lado esquerdo da defesa. E logo no início da etapa final, o atacante Vinícius deixou o campo contundido após receber uma cotovelada involuntária do volante Álvaro.

GOLS

LOGO AOS 8’, o Bicho abriu o placar numa jogada que começou no campo de defesa, com Rafael Bill. Ele tocou para Léo Baiano no centro do campo, que virou a bola para Fayllon. O lateral direito avançou até a entrada da área, tocou para Rafael Filipe, que fez o pivô e tocou para Rômulo. O camisa 10 teve a tranqüilidade de driblar o goleiro Glaysson e dois zagueiros para finalizar. A comemoração foi em homenagem à 1ª filha, que nascerá nos próximos meses.

O GOL deu a tranquilidade necessária para o time não se arriscar tanto e reforçar a marcação. O Uberlândia teve trabalho em chegar à área tricolor e só se destacou em lances aéreos. Talvez pelo excesso de confiança pela maior posse de bola, o Bicho deu brecha para o rival. Num cruzamento de Allan Taxista, o goleiro Thiago e o zagueiro Ralph foram na mesma bola e trombaram no ar. Caídos, apenas viram Daniel Morais chutar para as redes e empatar.

A PRIMEIRA chance do MCFC de retomar a vantagem foi num chute cruzado de Bill, que Glaysson defendeu de mão trocada. Dois minutos depois, Bill levantou na área e Vinícius cabeceou forte. O goleiro do UEC defendeu no reflexo e a bola ainda tocou no travessão.

Fayllon, que superou dores de uma pancada na perna, iniciou a jogada do 2º gol
NA ETAPA final, por causa do mal estar de Bill, o técnico Didi Ferreira foi obrigado a arriscar. Sem um lateral de ofício no banco, colocou Peu em seu lugar e deslocou Diogo Brasília para o lado esquerdo. Seis minutos depois, a mudança surtiu efeito. Fayllon foi à linha de fundo e chutou cruzado, Glaysson espalmou para dentro da área e Peu ficou com o rebote para recolocar o Bicho na ponta.

NO RESTANTE do jogo, o Tricolor criou mais duas grandes chances, com Léo Baiano, que acertou o travessão num chute de fora da área, e de novo com Peu, que recebeu na entrada da área e sem deixar a bola cair girou e chutou de primeira. A bola foi rente à trave. O UEC, que ficou com um a menos depois da expulsão do zagueiro Martony por reclamação, quase empatou nos acréscimos: Evandro chutou cruzado pela direita e acertou o travessão.

THIAGO RESPONDE

AO FINAL do jogo, depois que o time ficou de joelhos para agradecer a vitória, o goleiro Thiago não fugiu das perguntas sobre o gol do UEC. Negou que  tenha sido atrapalhado pelo sol ou que tenha errado o tempo na jogada. "Fomos na mesma bola; faltou comunicação. Uma falha que não pode mais se repetir".

Didi exaltou a superação: "contusão, mal-estar e ainda tive que improvisar"
MONTES CLAROS: Thiago Wanderson; Fayllon, Ralph, Santana e Rafael Bill (Peu); Diogo Assunção, Léo Baiano, Rômulo (Índio) e Diogo Brasília; Rafael Filipe e Vinícius (Daniel). DT - Didi Ferreira

UBERLÂNDIA: Glaysson; Edvan, Carlão, Martony e Assis; Álvaro, Thiago Mariano, Marcos Pinguim (Taffarel) e Gabriel Davis; Alan Taxista (Evandro) e Daniel Morais. DT - Welington Fajardo.

CARTÕES AMARELOS: Thiago, Léo Baiano e Peu (MOC) e Martony, Álvaro e Thiago Mariano (UEC). VERMELHO: Martony

PÚBLICO: 325 pagantes. Renda: R$ 4.540,00.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: