Montes Claros Vôlei correu o risco de mais desfalques

BRENDLE E Danilo revelaram que, ainda em dezembro, foram sondados por clubes do exterior; time perdeu oito atletas em menos de dois meses

Na última rodada, o MC Vôlei venceu Juiz de Fora; na quinta, recebe o Cruzeiro
NÃO HÁ mais qualquer chance de o novo Montes Claros Vôlei se reforçar para a sequência da Superliga Nacional. O prazo de inscrições de novos atletas, encerrado ainda em dezembro, não foi reaberto pela CBV após consulta junto aos clubes. O clube que perdeu oito jogadores desde o início da competição – e contratou apenas um – seguirá na briga por uma vaga nos play-offs com o grupo reduzido. Em situação parecida está no Rio de Janeiro, que perdeu o patrocinador master e, diante da crise financeira, seis jogadores se transferiram para o exterior.

NA ÚLTIMA semana, conforme o regulamento da competição, a CBV fez uma consulta junto aos demais clubes para liberar novas contratações, o que foi solicitado pelo Rio de Janeiro, mas com efeito sobre o Montes Claros. Isso só aconteceria por unanimidade, o que não teve. Oito participantes foram compreensíveis e votaram a favor, mas outros três vetaram.

E OLHA que nesse quesito a situação do time montes-clarense poderia ser ainda pior. A reportagem conversou com dois dos principais atletas do time ao final da vitória de sábado sobre a UFJF (3x1). O líbero Tiago Brendle e o ponteiro Danilo Santos revelaram à VENETA que também receberam propostas para deixar o clube ainda no ano passado. O curioso é que, mesmo com tantas dificuldades financeiras no projeto, evidente mesmo antes da transferência do time de Goiás para o Norte de Minas, ambos abriram mão de sair do Brasil.

SEM EXPRESSÃO

Brendle revela sondagem
BASTANTE CONHECIDO na cidade, já que fez parte do time montes-clarense vice-campeão brasileiro na temporada 2009/2010, Brendle foi sondado por um clube do Leste Europeu. “Não vi vantagem numa mudança pra lá. Seria para uma liga sem expressão e para um projeto em curto prazo. Mesmo com tantos problemas por aqui, que não são poucos, preferi ficar”, disse o líbero. Na mesma conversa, ele já havia explicado que os atrasos de salário têm sido constantes. “O dia 15 foi a data definida para o pagamento, mas sempre atrasou”.

ENTRE OS mais experientes do grupo, Brendle entende que, mesmo com a campanha irregular que o time faz, há sim oportunidade de aparecer bem no cenário nacional. De fato, mesmo com o time em 9º lugar e apenas quatro vitórias, ele é o sexto melhor defensor no geral, com 24,53% e com contribuição decisiva para o time ter a sexta melhor recepção (41,8%) e a terceira melhor defesa (15,41%).

ORIENTE MÉDIO

NA VITÓRIA sobre Juiz de Fora, o ponteiro Danilo Santos foi eleito o melhor em quadra e recebeu da CBV o troféu Viva Vôlei, o segundo nesta Superliga com o Montes Claros. Mesmo sem treinar com bola por três dias, deixou a quadra muito cansado ao ponto de não conseguir dormir no restante da noite.

Danilo recebeu proposta para ir para os Emirados Árabes ainda em novembro
“FIQUEI SEM treinar por causa do risco de uma fratura por estresse. O repouso neste caso é o melhor remédio e foi o que eu fiz. Valeu a pena, mas depois de tudo o que aconteceu comigo e com o time, principalmente pela campanha até aqui, a agitação pós-jogo chega a ser normal”, disse.

O PONTEIRO que compensa a baixa estatura com a impulsão, revelou que ainda em novembro foi sondado para deixar o Montes Claros e jogar no Al Nasr Dubai, time do Emirados Árabes Unidos. A oferta financeira, segundo Danilo, era considerável, mas depois de muitos anos no vôlei europeu, não era momento de deixar o Brasil mais uma vez. O time do Oriente Médio optou pelo badalado Giba, que estava no Funvic/Taubaté.

“DIFÍCIL ALGUMAS pessoas entenderem isso, mas dinheiro não é tudo. Graças a Deus sou controlado e consegui ao longo de minha carreira garantir o conforto necessário para mim e minha família”, explicou o ponteiro, que foi mais além: “o grupo aqui é muito novo; tem gente que está na primeira Superliga como titular. Quando eu era mais novo, encontrei nos mais experientes justamente a confiança para arriscar. Está na hora de retribuir tudo isso, mesmo com tantas adversidades”. Goiano, Danilo teve uma criação religiosa na Igreja Assembleia de Deus e para este ano, dentre os vários planos, ler a Bíblia pela terceira vez está entre eles.

DO ELENCO que começou a Superliga com o Montes Claros saíram os opostos Cris e Wanderson, ponteiros Bob, Túlio, Peixoto e Hugo de Léon, o central Legran e o levantador Renatinho.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: