“Eleito”, José Vicente se diz tranquilo e candidatos falam sobre confusão

Sala de reuniões durante eleição: Zé Vicente (de preto) venceu mas não levou
“ELEITO” NA votação que acabou anulada, José Vicente Pereira foi o diretor de arbitragem da Liga Montes-clarense de Futebol no ano final da última gestão da entidade. Sobre a decisão do TJD em marcar uma nova disputa, ele se diz “tranqüilo demais” e acredita que poderá vencer outra vez. “Espero que o processo aconteça o quanto antes porque o futebol amador não pode ficar mais parado”.

SEU CANDIDATO a vice-presidente, Ivan Siqueira, que foi secretário da LMF por várias gestões, pensa da mesma forma. Perguntado sobre a ausência de ambos nos debates que a TV Geraes e o Canal 20 realizaram entre os candidatos, Ivan disse que a decisão foi pensada para se evitar “ataques gratuitos”.

Candidato de uma, Conselho de outra

CÁSSIO DANTAS, que fez as denúncias sobre a irregularidade na assinatura dos termos de convocação, se diz satisfeito sobre a decisão do TJD, mas entende que o desgaste poderia ser evitado. “O erro era evidente. Ainda na campanha falamos sobre isso”.

SEU CANDIDATO a vice, Márcio do DEMC, foi mais incisivo: “não poderia haver outra decisão que não fosse anular tudo. Não bastassem os erros de convocações e documentos, a única chapa que apresentou uma composição completa com o conselho fiscal foi a nossa. Chegaram a pensar em empossar o “vencedor” da outra chapa e só o conselho fiscal da nossa. Quer absurdo mais do que isso?”, ironizou.

Ezequiel desistiu e fez denúncia sobre dívidas: R$ 100 mil
O DESISTENTE Ezequiel Cardoso de Freitas deixou a sede da Liga antes da decisão sobre a nulidade. Disse que não se candidataria a um novo pleito e nem cogita composições. E ainda fez denúncias: “a Liga deve hoje mais de R$ 100 mil e toda a documentação está irregular. Vai conseguir dinheiro como? Mas os clubes parecem não querer mudar este quadro”.

HÉLIO ALVES também saiu antes da decisão, mas já havia lamentado a confusão que foi estabelecida antes, durante e depois do processo. “Saí revoltado em que se transformou o futebol de Montes Claros. Tudo estava errado na eleição e as pessoas parecem que não querem melhorar, mas vamos ver no que vai dar”, disse.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: