Com a ajuda do Valério, Bicho vence jogo dramático e sobe

ÚNICO GOL foi de pênalti e o MCFC teve dois atletas expulsos; 1º técnico e que montou o grupo, Didi foi ovacionado pelo grupo
O Montes Claros FC venceu e contou com a combinação que precisava em Itabira
UM GOL de pênalti no segundo tempo, somado à derrota do Portal, garantiu ao Montes Claros Futebol Clube o segundo lugar geral e o acesso para o Campeonato Mineiro do Módulo II de 2014 após duas temporadas na 2ª Divisão desde a volta ao profissionalismo. A vitória dramática do Bicho foi sobre a Unitri, sábado à tarde, no Estádio José Maria Melo, pela última rodada do Hexagonal Final. Mas o mérito tem que ser dividido com o Valério de PC Alencar, que mesmo eliminado e derrotou o CAP pelo mesmo placar.

ERA UMA das combinações que o Tricolor precisava para voltar ao Módulo II, que não disputava desde 1996. Além da Segundona/2013, fica para trás as crises fora de campo com as trocas de três treinadores em pouco mais de três meses de competição. O time chegou aos 16 pontos, assim como o Nacional, que venceu o Funorte. O clube de Uberaba ficou com o título por causa do saldo de gols (seis contra dois).
Picachu correu muito; cansado, acabou expulso nos acréscimos
ARTILHEIRO GERAL da Segundona, Leandro Mineiro marcou o gol salvador aos 15 minutos. A penalidade surgiu após jogada entre Júlio César e Índio, que tentou cabecear para o gol e a bola bateu nas mãos do zagueiro do Unitri. Mas antes de abrir o placar o MCFC esbarrou no goleiro Fernando Pompéu, que fez pelo menos cinco defesas no reflexo. O arqueiro chegou a cometer outro pênalti após “furar” um recuo de bola e derrubar Rafinha dentro da área. O arbitro nada marcou.

O CAMPO molhado por causa da chuva desde os 40’ do 1º tempo até o final do jogo foi um adversário a mais para o Montes Claros. As três substituições foram feitas por causa de cãibras. Não bastasse isso, ainda na primeira etapa, o atacante Vinícius foi expulso após xingar o árbitro. O MCFC jogou com um a menos por mais de 50 minutos. E ao final da partida, com o segundo amarelo, Uallison Picachu também recebeu o cartão vermelho.

HOMENAGEM A DIDI
Didi recebe o abraço de Santana, ao lado do preparador Pedrinho
COM A confirmação da vitória, a festa entre os jogadores foi geral. A maioria se dirigiu às arquibancadas e atiraram camisas para a torcida. Fizeram questão ainda de homenagear o ex-técnico Didi, que estava no MCFC desde o final do ano passado e comandou o time nas cinco primeiras rodadas da Segundona até pedir demissão por se desentender com o presidente. Chorando muito, agradeceu ao carinho e relembrou das dificuldades no início do trabalho, quando o time precisou treinar em campo de bairro por falta de lugar. Pedrinho Castanha, que foi o primeiro preparador físico do time, também estava presente e também recebeu a homenagem dos atletas.

O GRUPO voltou ao gramado e se reuniu ao centro para depoimentos e orações. O técnico Dárcio de Souza, que esteve à frente do time por cinco rodadas, preferiu dar o mérito ao grupo, já que “chegou ao clube com um time montado e com uma campanha brilhante”.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: