Recent comments

Cinturão ainda não ficou em MOC

EM COMBATE disputado, Júlio César vence Sergipano no WOCS 30; evento volta em março

Júlio César e Sergipano na principal luta do WOCS 30; evento volta em março
JÚLIO CÉSAR Santos manteve o cinturão da categoria até 84 quilos, ao vencer o montes-clarense André Muniz “Sergipano”, na principal luta do WOCS 30, competição de MMA realizada na noite dessa sexta-feira, o Poliesportivo Tancredo Neves, em Montes Claros. Ambos foram agressivos desde o início, com a constante troca de socos. A luta foi decidida no segundo round, quando Júlio “encaixou” no soco que fez André cair. A torcida bem que entoou gritos de apoio a André, do início ao fim.

O PÚBLICO de quase cinco mil pessoas acompanhou, ainda, mais quatro lutadores da cidade em cima do octógono, mas somente Oséas Viana venceu. Foi no primeiro round, contra Phillipe “Girino”. A presença do campeão do UFC, José Aldo, como convidado, foi outra atração à parte para o público (entrevista ao lado). A nota triste foi a fratura na tíbia da perna esquerda do lutador Edersson Moreira, no golpe que definiu a luta contra André Tadeu.

PARA SERGIPANO, o duelo era como uma revanche, pois já havia sido derrotado por Júlio num GP de três lutas. “Ele é muito forte e técnico, agüenta muita pancada, mas eu tinha que defender meu cinturão a qualquer custo”, disse o goiano Júlio César, de 33 anos, que foi aos Estados Unidos para se preparar para esta luta. “Acho que o algo mais foi este”, completou, ao falar que teve como técnico o ex-campeão do UFC Lyoto Machida, numa das academias Black House, do USA.

Facção vence

OUTRO CINTURÃO disputado na noite foi conquistado por Maurício Facção, atleta de BH e torcedor do Cruzeiro, que venceu Cyderlan Porco Loco no terceiro round, por finalização. “Comecei a minha carreira aqui e sei que Montes Claros me dá sorte, mas foi muito difícil mesmo. Ele estava mais cansado do que eu”, disse.

TATÁ DUARTE, organizador do Wocs já anunciou que, no ano que vem, duas edições do WOCS serão em Montes Claros, sendo a próxima em março. A escolha pela cidade está na estrutura que oferece e na “qualidade do público” como ele disse. “Rodo o Brasil inteiro e nunca tive uma recepção como aqui. As pessoas gostam muito do MMA e sabem comportar. Não tivemos nenhum contratempo, além do que a cidade tem inúmeros lutadores de talento”.

SOBRE SERGIPANO, o futuro dele no WOCS está garantido. “A cidade pode esperar muito dele. O combate de hoje (sexta) foi muito equilibrado, decidido nos detalhes. O Júlio também luta muito. Certamente, o Sergipano terá outras oportunidades de subir na carreira”, finalizou.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.