Empate em Ituiutaba leva a vaga para o TJD

TRIBUNAL publica pauta e na terça-feira Naça poderá perder seis pontos - e recorrer

O MONTES Claros FC apenas empatou sem gols com a Ituiutabana, na manhã deste domingo, em Ituiutaba, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão – Chave B. O resultado manteve o time na terceira colocação, com apenas oito pontos, e fora da zona de classificação para a próxima fase – G-2.

EM UBERLÂNDIA, o Nacional goleou o CAP Portal por 5x1 e até aqui garante matematicamente a segunda vaga da chave, com 12 pontos, dois a menos que a líder Ituiutabana.

COM A combinação dos resultados desta última rodada, a Ituiutabana garantiu a primeira colocação geral da Chave com 14 pontos. O Nacional tem 12 e o Montes Claros FC chegou a oito. O CAP não teve pontos. A diretoria do Bicho, assim como o treinador Wantuil Rodrigues e o restante de sua comissão técnica, tem consciência de que a grande aposta do clube está na punição ao Nacional de Uberaba pela utilização do meia Thiago Carvalho na primeira rodada da competição.

ELE FEZ a primeira partida ainda com uma suspensão pendente dada pelo Tribunal de Justiça da FMF quando defendeu o Mamoré no Módulo II/2012.

COMO É

NA ÚLTIMA quinta-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva da FMF publicou o edital de citação para a próxima sessão de julgamento. Na pauta da 3ª Comissão Disciplinar do TJD para esta terça-feira, dia 18 de setembro, está o processo 270/12 que cita o Nacional de Uberaba em seu jogo contra o CAP, realizado no dia 26 de agosto, no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: “atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente”, que, se considerado culpado, poderá sofrer “a perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição”.

COMO O Nacional venceu o jogo da estreia por 3 a 1, ele perderia duas vezes: os três que foram conquistados em campo e mais os três previstos no artigo 214. O curioso é que o próprio clube de Uberaba confessa o erro e para anulá-lo até conseguiu converter a pena do atleta em cestas básicas, mas caberia ao TJD denunciá-lo, como de fato aconteceu.

O PRESIDENTE do Montes Claros, Ville Mocellin, disse à VENETA que o seu representante, Ricardo Machado, incluiu o Tricolor na denúncia como “terceira parte interessada”. No entanto, qualquer que seja a decisão de depois de amanhã, o clube que se sentir prejudicado poderá recorrer da decisão no Pleno do TJD.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: