Futebol ajuda e as Velhinhas agradecem

PROMOÇÃO BENEFICENTE da AABB arrecada quase 700 quilos de alimentos para entidade social que atende 51 idosas em Montes Claros

O ESPORTE voltou a aliar-se à solidariedade. No domingo (26) pela manhã, uma extensa programação beneficente foi realizada no campo society da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) em prol do Centro Feminino de Longa Permanência “Lar das Velhinhas”, entidade filantrópica que enfrenta sérios problemas financeiros. O público compareceu em bom número e foram arrecadados quase 700 quilos de alimentos.

A AABB promoveu três jogos. No primeiro, a Flamoc Center venceu o time dos Profissionais Liberais por 4 a 1. Em seguida, futebol feminino entre o SAMU e o time da Imprensa, que empataram em cinco a cinco. No terceiro jogo da manhã, o duelo em que o time dos Ídolos, formados por ex-jogadores profissionais, venceu a equipe master dos “Amigos do Lar das Velhinhas” por 7 a 1. Destaque para a participação do ex-atacante Marques, que está entre os principais nomes da história mais recente do Atlético.

ATUALMENTE, ELE é deputado estadual e preside a comissão de Juventude, Esporte e Lazer da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O ex-volante Waldir Todinho, que passou pelo Galo, Atlético/PR e Cruzeiro, foi outro que participou da promoção.

OS “FILHOS da terra” reforçaram o time da goleada: Bentinho (ex-Botafogo, São Paulo, Cruzeiro e futebol japonês), Sandrinho (ex-Montes Claros, Ateneu e Vasco), Dandão (ex-AEK Atenas); Tininho (ex-Feyenord), Odair (ex-Braga e Penafiel/Portugal), Vitor (ex-lateral do Atlético e Vasco) e o goleiro Everaldo, jogador com o maior número de partidas com a camisa do Funorte.

QUEM DOOU os alimentos pode concorrer ao sorteio de duas bolas oficiais e de uma camisa oficial do Atlético e outra do Cruzeiro – ambas autografadas pelos jogadores da atualidade como Montillo, Fábio, Bernard, Victor e Ronaldinho Gaúcho, entre outros.

LAR DAS VELHINHAS

UMA DAS
entidades assistenciais mais antigas da cidade, que já foi denominada de Casa das Pobres, o Lar das Velhinhas funciona em imóvel à rua Dom João Pimenta, no centro de Montes Claros. Atualmente, há 51 internas entre 60 e 99 anos, sendo que 25 delas são cadeirantes ou estão acamadas.

SEM UM quadro fixo de voluntários, a situação da entidade é bastante crítica. O prédio construído há 89 anos precisa de reformas urgentes no telhado, paredes e piso para adequação à lei da acessibilidade. Além disso, não há suporte financeiro para atender ao consumo de 5,4 mil fraldas geriátricas que as internas usam a cada mês.

OUTRA NECESSIDADE urgente diz respeito ao transporte das senhoras com a saúde debilitada. O Lar das Velhinhas precisaria de uma ambulância para o transporte das pacientes. Mesmo a sede sendo próxima a praticamente todos os hospitais da cidade, sem um veículo específico torna-se difícil acomodá-las ou mesmo mobilizar os demais motoristas para priorizar o tráfego pelas vias.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: