Montes Claros e o Ateneu perdem Dona Albertina

Aniversário do Ateneu em 1º de maio de 2002: Dona
Albertina em campo com a bandeira do clube
FALECEU NA madrugada deste domingo, aos 91 anos, Dona Albertina, torcedora-símbolo do Ateneu e que por mais de 40 anos foi moradora do próprio estádio João Rebello, pertencente ao clube. Ganhou o status de "mãezona" pela relação estreita que mantinha com os jogadores do Broca. Sempre dizia que estava ali "para olhar os seus meninos".

MESMO COM a saúde debilitada em consequência do Mal de Alzheimer, Dona Albertina fez questão de ir ao Automóvel Clube no último dia 27 de março, durante a entrega do X Troféu Bola Cheia/Unimontes aos melhores do esporte de Montes Claros.

ALI, RECEBERIA sua última homenagem em vida, justamente pela dedicação ao Ateneu. Uma placa de prata lhe foi entregue pelo ex-jogador Juan Pablo Sorín. Entre os mais de 90 agraciados da noite, Dona Albertina foi aplaudida de pé pelos mais de 1,2 mil presentes ao Automóvel Clube.

Dona Albertina na homenagem entregue por Sorín, no último dia 27
O CORPO da fã número 1 do Ateneu foi velado durante a manhã e tarde deste domingo. O sepultamento aconteceu às 17 horas. No dia 29 de março, Geraldo Brant, outro expoente da história do Ateneu como diretor do futebol de base, faleceu aos 66 anos, vítima de enfarto.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: