Várias casas, menos em M. Claros

PELO MENOS em 2012, não é de agora que o Funorte vem deixando de ser considerado como um clube do Norte de Minas. Como não fez em Montes Claros nenhum de seus quatro jogos como mandante no Mineiro Módulo II diante da interdição do estádio José Maria Melo, foi obrigado a jogar em cidades a mais de 400 quilômetros de distância. Bastante acostumado à rotina de viagens, jogadores e comissão técnica completarão no próximo sábado, uma semana inteira fora da cidade.

AO INVÉS de jogar fora e voltar, entre estradas e hotéis, o clube cumpre uma miniturnê de oito dias. No domingo passado, teve como adversário a URT, pela 1ª rodada do returno, e perdeu no estádio Zama Maciel, em Patos de Minas, por um a zero. Nessa quarta-feira, o polêmico compromisso aconteceu em Araxá.

E NESTE sábado (31 de março), às 17 horas, pela terceira rodada do returno, o Funorte será visitante contra o Araxá e vai atuar, de novo, no estádio Fausto Alvim.

NO MÓDULO II até agora, os jogos que o Funorte mandaria em Montes Claros foram transferidos para Patos de Minas (1x2 Patrocinense), Patrocínio (0x2 Araxá), outra vez Patos de Minas (2x5 URT), Araxá (1x1 Mamoré) e de novo Patrocínio (x Uberlândia, na penúltima rodada).
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: